Mais repercussão

Grande Geraldo, eu de novo! NÆo estou aqui em sua defesa (somente), estou em defesa do bom senso. Eu fui um dos jurados da “Moto do Ano” 2005. NÆo sou rep¢rter, sou consumidor. Infelizmente vocˆ nÆo estava ao lado do Copetti, do T‚o e ao meu, na hora da apura‡Æo. O Copetti e eu s¢ erramos (?) nas trails. Ach vamos que a XT 660 venceria! O T‚o acertou! Das sete eleitas, pra mim, TRÒS seriam Yamaha! Que coisa, nÆo? Segundo o senhor J£lio: “ainda sobre o melhor estande interna e externamente, da feira, isto coment rio unƒnime dentro do pavilhÆo” S¢ se for na unanimidade dele! Eu nem cheguei perto! Barulho e aquelas “figuras”. Diz um ditado popular sobre respeito ao pr¢ximo: Se uma pessoa lhe convida para sair e nÆo trata bem o gar‡om, preste muita aten‡Æo! Yamaha, eu sonhava com a XT. Agora vou sonhar com DR 650 ou uma outra que puder comprar. PS. Senti falta do Fausto na entrega dos prˆmios. De hoje em diante denominado “Mad Maxieira”!
Samuel GusmÆo, Jundia¡, SP
gusmaosls@xxxx.com.br

Depois de ler a carta da yamaha e sua resposta, percebo que definitivamente esses “senhores” aos quais foi entregue a administra‡Æo da marca no Brasil sÆo uns medrosos e acomodados, que s¢ estÆo em segundo lugar por falta de maior concorrˆncia. Nem o mkt mundial que as competi‡äes dÆo … marca sÆo aproveitadas. Vide o mundial de enduro, mundial de MX, MotoGP, ningu‚m fica sabendo.Se esse tipo de divulga‡Æo nÆo vende moto, entÆo esse tal de J£lio pode me chamar de burro tamb‚m!
Itamar da Cunha LeÆo – Sabar  MG
icunhal@xxxx.com.br

Realmente Tite, nem eu mesmo entendi oq a Yamaha quis expressar com aquele traveco, acharam que era o circo duas rodas ou algo assim, pois bem eu tamb‚m devo ser um Burro e nÆo devo entender nada de marketing, apenas engolir o que me passam! por falar nisso, vou pegar uma ybr amanha, mas pegarei por que a moto ‚ melhor que sua concorrente fan e por que nÆo quero investir muito em 125 pois pretendo pegar uma 250 fim de ano!
Douglas – SÆo Bento do Sul
doug_motta@xxxx.com.br

gostaria de dizer pra vc que faz pouco tempo que entro no seu sait e acho muito bom mesmo e a resposta que vc deu a Yamaha foi o que eles tinham que ouvir parabens pelo seu trabalho
Wladimir – louveira sp
turbo_nitro44@xxxx.com

Estou escrevendo desta vez para mostrar minha defesa a vocˆs todos, que segue abaixo e que foi enviada ao departamento de mkt da Yamaha do Brasil. Cabe ressaltar que sou leitor ass¡duo do Motonline e fÆ do Tite, nÆo desmerecendo o trabalho do Harada e do Durval, que ficam na “coxia” na maior parte do tempo e nÆo aparecem. Espero que a minha mensagem ajude a todos vocˆs a manter o n¡vel alt¡ssimo de qualidade nas publica‡äes. Estou escrevendo para protestar contra a atitude tomanda em face do jornalista Sr. Geraldo Tite Simäes. Ao acessar o site do qual o Sr. Simäes ‚ s¢cio pela primeira vez na vida, fiquei impressionado com suas mat‚rias elaboradas em linguagem simples, bem humorada e principalmente IMPARCIAL! Essa ‚ a razÆo pela qual acesso diariamente o MOTONLINE e l  esclare‡o minhas d£vidas, isso ocorrendo h  meses, sendo que inclusive havia sido convencido a adquirir na pr¢xima troca de moto uma XTZ 125, decisÆo essa que estou revendo. Creio que a Yamaha do Brasil deveria tratar este jornalista com um respeito maior, tendo em vista a sinceridade dele ao apresentar suas opiniäes sobre cada produto do mercado, inclusive aconselhando leitores a adquirir produtos Yamaha e nÆo das concorrentes em muitos casos (leia-se Fazer e XTZ, esta £ltima que ele diz ser a mais bonita comparando sua concorrente e equivalente em qualidades). Digo isso at‚ mesmo porque li outras publica‡äes vendidas nas bancas e que nÆo vou citar os nomes, mas que somente tem elogios para os fabricantes e montadores de motos no Brasil, chegando ao rid¡culo de dizer que a moto ‚ perfeita, mas que sabemos que todas tem seus aspectos positivos e negativos. Assim, revendo minha decisÆo inicial de adquirir uma motocicleta Yamaha, informo que nÆo pretendo mais adquirir uma, em protesto …s atitudes tomadas em rela‡Æo ao Sr. Simäes. Informo ainda que a retrata‡Æo da Yamaha com rela‡Æo ao incidente poder  mudar essa minha opiniÆo. Retrata‡Æo esta que, por sinal pode come‡ar com a libera‡Æo de motos para testes para o Sr. Simäes. Sendo s¢ para o momento Agrade‡o a aten‡Æo E nÆo espero resposta.
Junior Mayer Curitiba – PR

Tite! Mandou muito bem na resposta ao Marketing … Yamaha. Confesso que fiquei surpreso com a falta de respeito que eles tiveram ao colocar o Rossi como um palha‡o de circo em pleno salÆo Duas Rodas, e mais, duvido que esta decisÆo de marketing foi aprovada pelo Rossi. (ai se o Rossi descobre)
Vilson Martins Filho – Florian¢polis – SC
filhodesigns@xxxx.com

Tite, acabei de ler o fax e sua resposta a yamaha e fui direto ao site deles dar minha colabora‡Æo. Fico impressionado como certas pessoas podem ocupar cargos tÆo importantes de empresas tÆo importantes mundialmente e fazem esse fiasco que envergonha qualquer supervisor de chÆo de f brica. Quando as empresas tiverem pessoas que saibam elogiam as outras ao inv‚s de somente criticar, tenho certeza que todo o sistema sair  ganhando, desde a produ‡Æo at‚ os usu rios. Abra‡o e parab‚ns pela sua atitude
F bio Sartori – Farroupilha/RS
sartori@xxxx.com.br

Estou indignado com a dupla falta d respeito vinda do Diretor de Vendas e Gerente de Marketing da Yamaha Brasil. ¥ bastasse a hist¢rica incompetˆncias desses dois setores da Yamaha aqui no Brasil, eles maculam a imagem dos mais importantes ¡cones do motociclismo mundial e, ainda por cima, insistem no pr¢prio erro com uma carta ¤ menos maculadora p o mais completo jornalista do mundo das duas rodas no Brasil. Sem d£vida, sÆo pessoas assim q fazem da Yamaha capacho da Honda.
Leonardo Joseph Bull – Recife/PE
leojbull@xxxx.com