Marronzinho vence última etapa e leva título na MX1

Muita emoção na sétima e decisiva etapa da Superliga Brasil de Motocross, realizada neste domingo (21), em Poços de Caldas, sul de Minas Gerais. O piloto oficial da Equipe Honda João Paulino “Marronzinho” terminou a bateria da MX1 na primeira colocação e garantiu o título da temporada na categoria. Leandro Silva, que chegou a liderar a corrida, ficou com o vice-campeonato. Swian Zanoni, que até então estava na ponta da tabela, sofreu uma queda que o tirou da prova e também da disputa pelo campeonato.

MX1
Prova digna de encerramento de temporada. Wellington Garcia saiu na frente e abriu uma das melhores corridas do ano. Em busca do título da categoria, Leandro Silva e João Paulino “Marronzinho” travaram um duelo eletrizante pela primeira colocação da bateria e também do campeonato. Os pilotos, ambos da Equipe Honda, se revezaram na liderança durante os 30 minutos de corrida. No final, vitória de Marronzinho, que comemorou emocionado. “Eu não imaginava que a corrida seria dessa forma. Estava bastante confiante, porque queria o número um. Acredito que minha experiência fez a diferença para essa conquista”, diz o campeão. Leandro ficou com a vice-colocação, seguido de Wellington Garcia. Marcello Lima, o Ratinho, foi o quarto e o satélite Honda Rafael Zenni (IMS Honda), o q uinto.

MX2
Com o título da temporada já conquistado na penúltima etapa, Swian Zanoni apenas administrou a corrida da MX2. Mas nem por isso a prova perdeu o brilho. Disputa acirrada pela primeira colocação entre quatro pilotos Honda: os oficiais Jean Ramos e Wellington Garcia e os satélites Hector Assunção (Itamaracá Fox) e Rafael Faria (LS Racing). Hector largou na frente, porém na terceira volta sofreu uma queda, abrindo espaço para Jean assumir a liderança. Nos minutos finais, Wellington acelerou mais forte para garantir a vitória. “Este ano foi de recuperação e terminar com essa vitória é sinal que todo esforço valeu à pena. Agora é pensar em 2011”, comenta Wellington. Jean foi o segundo, seguido de Rafael e Hector. A quinta posição ficou com João Paulino “Marronzinho”, o que garantiu um pódio 100% Honda.

MXJr
O satélite Honda Endrews Armstrong (Dunas Team) machucou o pulso durante o aquecimento da manhã e não fez boa largada, tendo que partir para a recuperação. Com apenas o quarto lugar, o paranaense deixou escapar o título da temporada na categoria – por apenas três pontos -, que ficou com Anderson Amaral. Mas a vitória não foi fácil, porque o também satélite Honda Leonardo Lizott (LS Racing) pressionou até o final. O terceiro colocado foi Kaio Miranda (satélite independente Honda) e a quinta posição ficou com Gustavo Pessoa (Itamaracá Fox).

MX3
Na disputa MX3, o satélite Honda Cristiano Lopes (IMS Honda) terminou a etapa e a temporada na segunda colocação. Quem levou o campeonato foi Davis Guimarães.

“Foi um desafio muito grande começar a Superliga Brasil de Motocross, mas cumprimos nossa missão. Mostramos que é possível realizar um campeonato nacional, com ótima estrutura e bastante competitivo. Tivemos um ótimo desempenho da Equipe Honda, tanto dos pilotos oficiais quanto dos satélites, resultado do nosso incansável trabalho”, destaca Wilson Yasuda, assessor de competições Honda.

A Equipe Honda tem apoio da Mobil, Pirelli, Showa, ASW, Oakley, Reebok, Orbital, Riffel, Polisport, DID, Protaper, NGK, Circuit Equipment e Brasil Racing.