Foto: Randy de Puniet, piloto da equipe LCR Honda RC212V na MotoGP

MotoGP – Honda disputa com força máxima a etapa de San Marino

Foto: Randy de Puniet, piloto da equipe LCR Honda RC212V na MotoGP

Foto: Randy de Puniet, piloto da equipe LCR Honda RC212V na MotoGP

Dani Pedrosa, em terceiro lugar na classificação geral, quer somar valiosos pontos para continuar na briga pelo título; Equipe Repsol Honda RC212V conta ainda com o retorno de Nicky Hayden

A Honda vai ao circuito de Misano, em San Marino, para disputar com força máxima a 13a etapa do Mundial de MotoGP neste final de semana. A Repsol Honda RC212V entra na pista completa, já que o norte-americano Nicky Hayden está recuperado de uma lesão no pé. As expectativas cercam ainda o companheiro de equipe Dani Pedrosa, que está em terceiro lugar na classificação geral e quer somar importantes pontos para continuar na briga pelo título da temporada.

O espanhol possui 172 pontos, contra 237 do líder Valentino Rossi e 187 de Casey Stoner. Vale lembrar que a competição é formada por 18 etapas, ou seja, 150 pontos ainda estão em jogo nesta fase final da disputa. Em Misano, os pilotos Honda querem desfecho diferente do de 2007, quando Pedrosa, Hayden e o francês Randy de Puniet (LCR Honda RC212V) se envolveram no mesmo acidente em uma curva.

“Espero que possamos ter um melhor final de semana em San Marino desta vez. Misano é um circuito bem rápido, apesar da pista ser estreita. O mais importante aqui é ter boa potência de frenagem e estabilidade, já que o circuito exige uma pilotagem agressiva”, comentou Dani Pedrosa.

Hayden não vê a hora de voltar a competir. “Certamente estou muito animado, não gostei nem um pou co de ficar fora da etapa de Brno (na República Checa, palco da 12a corrida há duas semanas). Continuei o tratamento médico, com exercícios na piscina e na academia, mas nada muito pesado”, explicou o norte-americano.

Nakano quer manter boa fase – Melhor piloto Honda em Brno, com a quarta colocação, o japonês Shinya Nakano (San Carlo Gresini Honda RC212V) tem o objetivo de continuar entre os seis primeiros colocados nas etapas restantes da MotoGP.

“Tivemos dois dias de testes realmente importantes com a moto após a última corrida. Vou fazer tudo o que estiver ao meu alcance para garantir um bom resultado à equipe. Depois do quarto lugar em Brno, seria fantástico chegar ao pódio”, comentou Nakano, que mora a apenas 10 minutos de Misano e considera o circuito a sua segunda casa.

A Honda estará representada ainda neste final de semana pelos italianos Alex de Angelis (San Carlo Gresini Honda RC212V) e Andrea Dovizioso (Honda RC212V Scot JiR). Yuki Takahashi (JiR Scot Honda RS250RW), do Japão, e Ratthapark Wilairot (Thai Honda PTT SAG Honda RS250RW), da Tailândia, confirmaram presença na 250cc.

Os treinos livres em San Marino estão marcados para esta sexta-feira e os classificatórios, para sábado. No domingo, serão realizadas as baterias.

Confira a classificação da MotoGP após 12 etapas:
1 – Valentino Rossi – 237 pontos
2 – Casey Stoner – 187
3 – Daniel Pedrosa – 172 (Repsol Honda RC212V)
4 – Jorge Lorenzo – 120
5 – Andrea Dovizioso – 110 (Honda RC212V Scot JiR)
6 – Colin Edwards – 102
7 – Chris Vermeulen – 99
8 – Nicky Hayden – 84 (Repsol Honda RC212V)
9 – Shinya Nakano – 83 (San Carlo Gresini Honda RC212V)
10 – Loris Capirossi – 77
11 – James Toseland – 75
12 – Toni Elias – 66
13 – Alex de Angelis – 4 9 (San Carlo Gresini Honda RC212V)
14 – Sylvain Guintoli – 42
15 – Marco Melandri – 41