Foto: Dário Júlio, piloto Honda de Enduro de Regularidade

Pilotos da equipe Honda decidem título do Enduro Piocerá

Foto: Dário Júlio, piloto Honda de Enduro de Regularidade

Foto: Dário Júlio, piloto Honda de Enduro de Regularidade

Dário Júlio e Sandro Hoffmann pretendem tirar a diferença e passar à frente na liderança entre as motos

Dário Júlio e Sandro Hoffmann terão a chance de faturar mais um título do Enduro Piocerá, neste sábado (31). Os dois seguem vivos na briga pela vitória e disputarão a quarta e última etapa amanhã entre as cidades de Sobral e Caucaia, no Ceará. Até a segunda fase, Dário ocupava a vice-liderança entre as motos, atrás do cearense Helâindo Onofre. Sandro garantiu a terceira colocação. Os resultados de hoje ainda não foram contabilizados. Nesta sexta-feira, os competidores enfrentaram a prova mais longa desde o início e passaram cerca de nove horas sobre a moto. A premiação será realizada na Praia do Futuro, em Fortaleza (CE).

Durante o percurso desta sexta-feira, os pilotos foram surpreendidos por uma forte chuva que dificultou a passagem dos veículos pelas trilhas. “O temporal durou somente cerca de meia hora, mas foi o suficiente para atrapalhar. Alguns competidores tiveram problemas dentro de Camucin, cidade onde estava previsto o neutralizado. Ficou tudo alagado”, contou o hexacampeão Sandro Hoffmann. “A chuva dificultou muito a navegação, pois não conseguíamos enxergar nada. A estrada possuía algumas erosões que ficaram invisíveis”, completou o capixaba, que utiliza a motocicleta Honda CRF 250X.

Foto: Sandro Hoffmann, piloto Honda de Enduro de Regularidade

Foto: Sandro Hoffmann, piloto Honda de Enduro de Regularidade

Sandro aguarda o resultado de hoje para traçar a estratégia ideal para a última etapa. “Sei que está bem complicado para mim. Acredito que o Dário tem mais chances. Mas tudo depende do resultado desta terceira etapa.”

O vice-líder Dário Júlio conta que o primeiro obstáculo da trilha de hoje foi um rio que estava com o volume de água bem alto, logo no início da prova. “Não era possível atravessar. Tivemos de achar um desvio, aí perdemos tempo. Com isso, o Helâindo, que está na liderança, se saiu melhor, pois largou mais atrás”, descreveu o piloto que esperava também uma trilha mais travada, com as características que está mais acostumado.

O mineiro, que compete com a motocicleta Honda CRF 230F, está confiante na vitória. “Vou analisar os resultados de hoje. Acredito que dê para tirar a diferença. Ainda tenho grandes chances.”