Foto: Douglas Figueiredo, da equipe AndorraKawasaki

Pilotos se preparam para a Copa Kawasaki Ninja

Foto: Douglas Figueiredo, da equipe AndorraKawasaki

Foto: Douglas Figueiredo, da equipe AndorraKawasaki

Os pilotos da Copa Kawasaki Ninja se preparam para a próxima etapa do campeonato, dia 27 de junho no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

A liderança está com Douglas Figueiredo, da equipe AndorraKawasaki, com uma vitória e um terceiro nas duas etapas já corridas.

As motos Kawasaki Ninja 250R disputam as corridas sem preparação especial, mantidas suas especificações originais de fábrica, mas com adaptações para a pista. Entre elas, o desligamento das lanternarnas traseiras e dos piscas, que são retirados, como também os espelhos retrovisores. Na lâmina do farol dianteiro, também desligado, é colado o número da moto.

Ao lado da troca obrigatória dos pneus originais pelos Pirelli, de mesmas dimensões, exigência de patrocínio, e também da inversão (não obrigatória) do pedal de troca de marchas – a primeira fica para cima e as demais marchas para baixo, facilitando as trocas com as motos inclinadas nas curvas – ficam praticamente por aí as modificações regulamentadas.

Mas é permitida ainda a troca da relação de transmissão secundária, com o uso de outras coroas e pinhões ligadas pela corrente de transmissão, alterando para mais longa ou mais reduzida a relação final. Entretanto, essa alternativa é pouco usada no circuito de Interlagos, onde serão corridas todas as cinco etapas do certame nesta temporada.

Mas há ainda outras poucas alternativas, todas elas de regulagens. Caso da pressão usada nos pneus que, ao contrário dos automóveis, na pista fica abaixo das recomendas para uso normal, basicamente na dependência das condições de temperatura ambiente, da pista e principalmente do peso dos pilotos. O peso é também referência para as equipes que optam por reduzir a relação final de transmissão (coroa e pinhão), geralmente para pilotos mais pesados, conseguindo assim melhor retomada de velocidade na saída de curvas.

No caso das suspensões, mantidas originais, algumas equipes trocam o óleo das bengalas, por exemplo. Estes acertos de “sintonia fina” fazem a diferença diante da igualdade no desempenho das motos. E mantêm baixo o custo. A concessionária AndorraKawasaki, patrocinadora do líder Douglas Figueiredo, presta consultoria e também atendimento gratuito na pista, nos dias de treinos e corrida, para os pilotos independentes que compram nela suas motos. Mas não vende serviços de preparação para corridas, como a que vem desenvolvendo para sua moto líder do campeonato e a partir da qual orienta os pilotos.