A Yamaha de 1975 renasce: desenho único e total personalização

Rock’n Cycles recupera e customiza motos pequenas

A Yamaha de 1975 renasce: desenho único e total personalização

A Yamaha de 1975 renasce: desenho único e total personalização

A Rock’n Cycles, loja de customização de motocicletas, investe em um novo segmento para resgatar a nostalgia de um público mais velho e ao mesmo tempo atrair os jovens que procuram uma moto diferente. A partir de agora, a Rock’n Cycles customiza e personaliza motos de baixa cilindrada que vão de 125 a 250 cc.

O objetivo, além de ampliar o leque de opções de motocicletas da RNC, é oferecer um produto exclusivo, altamente diferenciado, sem abrir mão do conceito Rock’n Cycles, ou seja, o melhor estilo “Old School”, bastante utilizados pelas Harley Davidson de alta cilindrada dos anos 50, 60 e 70.

Os novos modelos serão produzidos artesanalmente pela Rock’n Cycles e, como todo produto construído pela marca, serão entregues cheios de atitude, com mecânica moderna e atualizada e ciclística condizente para os dias de hoje. “A meta é dar um estilo para cada uma delas, com o DNA da Rock’n Cycles e proporcionar ao cliente um produto que ofereça exclusividade e conforto para o dia a dia, com detalhamento e os mesmos cuidados que a marca proporciona quando customiza uma moto de elevada cilindrada”, afirma o empresário e customizador da Rock’n Cycles, Fábio Diniz.

Ainda de acordo com ele, a intenção da RNC é dar personalidade e identidade própria aos produtos e não transformá-los ou deixá-los semelhantes às motocicletas de alta cilindrada. Outra grande vantagem na aquisição das motocicletas de baixa cilindrada da Rock’n Cycles é a isenção do IPVA. Segundo Diniz, para construir as motos de baixa usaremos os chassis tubulares produzidos no final dos anos 70 e início da década de 80. “Este é um dos desafios, encontrar essas motocicletas e dar vida e estilo a esses produtos, já que, além do chassi, o desenho do motor é também bem mais atraente”, diz Diniz.

A primeira motocicleta a inaugurar esse nicho na Rock’n Cycles é a 1975 Yamaha Neptune Surfbike. O modelo, que chegou à oficina em novembro no ano passado, ganhou identidade própria, e da DT 125 1975, que do modelo original só restou a lembrança. A Yamaha Neptune Surfbike by Rock’n Cycles, além de ter seu chassi tubular reformado e repintado, recebeu novos pneus (120/80 R 18), agora de uso misto, guidon, manoplas e uma transmissão com coroa maior, cujo resultado é mais força durante a arrancada.

O motor 125 original de 2 tempos, ao ser refeito, teve seu pistão e consequentemente seu curso ampliado, o que resultou numa ganho de cerca de 15% na cavalagem e a cilindrada passou para 145 cc. A suspensão traseira cresceu uma polegada e todos os ajustes foram realizados com os cuidados e os padrões de qualidade da Rock’n Cycles.

O tanque de combustível ganhou nova pintura com o tridente de Netuno. E o nome da moto foi inserido no escapamento. “Todas as modificações e detalhes da Yamaha foram feitas pensando no dia a dia do cliente, dono da motocicleta, que a solicitou para usufruí-la na praia e, por isso, o Deus do Mar em desenho e na escrita, a suspensão elevada e claro, o toque final, um suporte para o transporte de uma prancha de surf”, afirma Diniz.

Até fevereiro deste ano, mais duas unidades deste novo segmento serão produzidas pela Rock’n Cycles e os modelos, que custam entre R$ 15 e R$ 20 mil, já podem ser encomendados.  A Rock’n Cycles fica na Rua Tabapuã, 1348, em São Paulo (SP).