Italiano conquistou vitória de número 113. Para comemorar, passou toda a reta empinando. Foto: MotoGP

Rossi surpreende e vence na Espanha pela MotoGP

Nem Lorenzo, tampouco Márquez ou qualquer outro piloto que estava competindo em casa ou pudesse ostentar favoritismo. Quem roubou a cena – fez a pole e liderou de bandeirada a bandeirada – foi Valentino Rossi. Na quarta etapa da MotoGP, realizada na manhã deste domingo no tradicional circuito de Jerez, na Espanha, o italiano (único não-espanhol entre os top 5 na classificação final) mostrou que o velho lobo ainda tem dentes e sabe morder.

O atual campeão da categoria Jorge Lorenzo (#99) tinha tudo para largar na frente, mas perdeu o gostinho da pole na última etapa da fase classificatória para Rossi (#46) ontem. A corrida deste domingo pregou poucos sustos nos espectadores e foi marcada pela supremacia da Yamaha e Honda. A marca dos diapasões fez dobradinha, com Valentino em primeiro e Lorenzo em segundo, enquanto a outra japonesa abocanhou o terceiro lugar com Marc Márquez (#93) e o quarto com Dani Pedrosa (#26). Atrás chegaram as Suzuki’s de Aleix Espargaro (#41) e Maverick Viñales (#25), na quinta e sexta colocação, respectivamente.

Dever cumprido. Na casa de grandes rivais, Rossi faz corrida impecável

Dever cumprido. Na casa de grandes rivais, Rossi faz corrida impecável

Apesar da velocidade vertiginosa das motos, a corrida foi quase morna, com poucas ultrapassagens e  bastante folga entre os primeiros colocados. Depois que Rossi cruzou a reta, Lorenzo levou mais de dois segundos para fazer o mesmo, que o fez com quase cinco segundos sobre Marc. Entre Márquez e Pedrosa, havia mais três segundos de diferença. Há cinco voltas do final, Rossi tinha praticamente quatro segundos de diferença sobre Lorenzo, que abriu mais de cinco de Márquez, que, por sua vez, estava há sete do companheiro de esquipe, Dani.

Apesar de amargar o segundo lugar e estar visivelmente incomodado com a posição ao tirar o capacete, Lorenzo acabou sendo beneficiado com o resultado final, pois sua distância para o líder da temporada Marc Márquez (novamente o número dois aparece para Lorenzo) cair de 21 para 17 pontos. Agora, o piloto da moto #93 lidera com 82 pontos, seguido por Jorge com 65, Valentino com 58, Pedrosa com 40 e Esparagaro, que tem 36. Rossi, aos 37 anos de idade, conquistou sua 87ª vitória na MotoGP e agora soma 113 na carreira, somando as outras categorias.

Vitória de Rossi

Vitória de Rossi

Italiano conquistou vitória de número 113. Para comemorar, passou toda a reta empinando. Foto: MotoGP

Lorenzo

Lorenzo

Segundo na pole, segundo na corrida e segundo na classificação, Jorge Lorenzo está mais perto da liderança. Foto: Twitter Yamaha

Márquez

Márquez

Mesmo líder no campeonato e correndo em casa, Marc Márquez não conseguiu furar bloqueio de Lorenzo. Ficou em terceiro. Foto: MotoGP

Só faltou motor

Só faltou motor

Brigas com escuderias mais tradicionais e classificação final mostraram que para Suzuki só falta um pouco de motor. Foto: MotoGP

Azarão

Azarão

Mais uma corrida por completar. Desta vez ninguém o acertou, mas Andrea Dovizioso teve problemas mecânicos e acabou abandonando. Foto: Andreadovizioso.com

Recuperação sensacional

Recuperação sensacional

Brad Binder largou em último e recebeu a bandeirada em primeiro, pela Moto3. Foto: MotoGP

Mais uma para Lowes

Mais uma para Lowes

Sam faturou mais uma na Moto2 e conseguiu oxigênio no topo da classificação. Foto: MotoGP

Corrida eletrizante na Moto3

Quem madrugou neste domingo, para acompanhar a largada antes das 06h, pode ver uma grande prova e presenciar uma corrida histórica. O sul africano Brad Binder (#41) largou no último lugar, ocupando a 35º colocação, e passou adversário a adversário até cruzar a linha de chegada em primeiro. E para imprimir sua vitória incontestável, ainda pôs mais de três segundos sobre o segundo colocado.

Logo nas primeiras das 23 voltas, formou-se um pequeno pelotão que lideraria a corrida até o final. O grupo estava formado por Jorge Navarro (#9), Francesco Bagnaia (#21) e Nicolo Bulega (#8). Quando faltavam 10 voltas para o fim, Binder chegou com sua KTM para integrar o pelotão da elite, no qual assumiu a ponta logo em seguida e disparou diante dos adversários. Logo atrás, um grupo de sete pilotos estava embolado brigando pela quinta colocação, que acabou ficando com Jakub Kornfeil (#84). Navarro, que esteve boa parte da prova brigando pela vitória, teve de se contentar com um quarto lugar e em ficar de fora do pódio. Com o resultado, Binder se firmou na ponta da classificação. Ele lidera com 77 pontos, seguido por Navarro com 62 e Romano Fenati, com 47.

Vitória de Lowes na Moto2

Depois da tempestade da Moto3, com tufões de ultrapassagens e reviravoltas na pista, veio a calmaria na Moto2. Sam Lowes (#22) venceu, com Jonas Folger (#94) em segundo e Alex Rins (#40), que saiu vitorioso da etapa anterior em Austin, em terceiro. Ao longo de todo o trajeto diversos pilotos saíram de frente e ralaram no asfalto, dentre eles o português Miguel Oliveira, que já havia abandonado nos Estados Unidos.

Lowes já era líder e, com o resultado, ganhou oxigênio, ampliando sua vantagem de um para 10 pontos. Sam está com 72 pontos, seguido por Alex Rins com 62 e Johan Zarco, que soma 56. Na galeria confira os resultados das três categorias na prova de Jerez e como fica a classificação da MotoGP:

Moto3

Moto3

Brad Binder faz corrida sensacional. Larga em último e vence

Moto2

Moto2

Lows volta a vencer e Rins fica em terceiro

MotoGP

MotoGP

Rossi na ponta. Italiano é o único não-espanhol no top 6

Classificação MotoGP

Classificação MotoGP

Mesmo sendo terceiro em Jerez, Márquez é líder. Diferença caiu quatro pontos

Separador_motos



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.