Casey Stoner, da Repsol Honda, levou a melhor sobre Jorge Lorenzo no Red Bull Grande Prémio dos Estados Unidos, numa espectacular corrida no famoso circuito de Laguna Seca.

Stoner dispara para a vitória em Laguna Seca

Casey Stoner, da Repsol Honda, levou a melhor sobre Jorge Lorenzo no Red Bull Grande Prémio dos Estados Unidos, numa espectacular corrida no famoso circuito de Laguna Seca.
Casey Stoner, da Repsol Honda, levou a melhor sobre Jorge Lorenzo no Red Bull Grande Prémio dos Estados Unidos, numa espectacular corrida no famoso circuito de Laguna Seca.

Foi a quinta vitória da época do australiano e serviu para fortalecer a liderança do Campeonato do Mundo.Casey Stoner voltou a ser o homem mais forte da categoria rainha no vibrante Red Bull Grande Prémio dos Estados Unidos disputado neste domingo no afamado traçado californiano de Laguna Seca. O australiano impôs-se com clareza a Jorge Lorenzo num poderoso final de corrida, depois de ter rodado em terceiro durante boa parte da prova, atrás do maiorquino e do companheiro de equipa Dani Pedrosa.

Ao cabo de 17 voltas Stoner aumentou o ritmo para, primeiro, superar o catalão, e depois, a seis voltas do final, o espanhol da Yamaha Factory Racing, que liderou a corrida desde o apagar das luzes. Stoner cruzou a linha de meta com 5,6s de margem, assinando assim a quinta vitória da temporada, a primeira desde Silverstone, em Junho passado.

Lorenzo, que partiu da pole pelo terceiro ano consecutivo na espectacular pista californiana, ficou perto de reeditar o triunfo de 2010. O Campeão do Mundo viu-se batido na fase final da corrida por um Stoner autor de um ataque implacável depois de ter estudado o rival durante 26 voltas. O australiano confirmou o estatuto de líder já que após o triunfo desta tarde dilatou a margem na frente da classificação para 20 pontos sobre o detentor do ceptro.

Dani Pedrosa fez parte do trio da frente desde a primeiras voltas. O piloto de Barcelona acabou por se quedar com o terceiro posto, garantindo assim o segundo pódio consecutivo, um resultado que o coloca em quarto da geral.

Perante mais de 52.000 espectadores, Ben Spies (Yamaha Factory Racing) garantiu a quarta posição depois de ter superado Andrea Dovizioso (Repsol Honda) nos momentos finais da corrida. O texano foi o melhor entre os pilotos da casa, um privilégio que até então só tinha sido conseguido, com regularidade, por Nicky Hayden, que hoje terminou em sétimo, atrás do companheiro de equipa Valentino Rossi.

O italiano da Ducati Team apresentou bom início de corrida, o que lhe permitiu rodar no grupo da frente, mas acabou depois por ser engolido por rivais com ritmo mais forte e acabou por terminar em sexto.

Colin Edwards (Monster Yamaha Tech 3) terminou em oitavo, tal como havia partido da grelha. Atrás de si ficou Héctor Barberá, que levou hoje a cabo o seu 150º Grande Prémio, marco que assinalou com o nono posto, enquanto o nipónico Hiroshi Aoyama (San Carlo Honda Gresini) fechou a lista dos dez primeiros no dia em que se estreou na pista americana.