Conhecidos os campeões de 2015 da Copa Minas Gerais de Motocross - foto: Fred Mancini

Copa MG de MX: Balbi Jr. é o campeão de 2015

O mineiro Antonio Jorge Balbi Jr. faturou o título da Superfinal da Copa Pro Tork Minas Gerais de Motocross com 82 pontos, um ponto à frente do paranaense Jean Ramos, que fica com o vicecampeonato. A última etapa da temporada 2015, realizada neste domingo em Itabirito contagiou o público, que conheceu os campeões de outras cinco categorias.

Conhecidos os campeões de 2015 da Copa Minas Gerais de Motocross - foto: Fred Mancini

Conhecidos os campeões de 2015 da Copa Minas Gerais de Motocross – foto: Fred Mancini

Já no sábado seis campeões foram conhecidos. A piloto Mariana Balbi faturou o título inédito do campeonato na categoria MXF. Entretanto, Mariana teve seus, até então, 100% de aproveitamento quebrados pela capixaba Marcely Cazadini vencedora da etapa. A paulista Stefany Serrão, única competidora com chances de tomar o título da adversária, não disputou a prova.

Na categoria Intermediária, Diogo Malheiro faturou o título após terminar a corrida em terceiro, administrando a prova. Com 20 pontos de vantagem na tabela de classificação, Malheiro precisava de apenas 6 pontos para levar o título e poderia chegar até em 15º lugar na prova que ainda assim levaria o troféu.

Na categoria MX4Willian Guimarães, que assumiu a liderança do campeonato da categoria na segunda etapa, em Ibirité, confirmou o favoritismo e faturou o título. Ele, que foi o mais rápido dos treinos classificatórios, disputava o título com mais três pilotos, Vagner Lachi, Hudson Olegário e Walter Tardin.

Na categoria JúniorEnzo Lopes dominou de ponta a ponta e não deu nenhuma chance aos adversários. Numa tocada agressiva e abusando das entortadas, o piloto gaúcho garantiu o título, vencendo com ampla vantagem sobre os rivais, quase 30 segundos à frente do segundo colocado.

O título da categoria 50cc foi um dos mais disputados da etapa. Gustavo Abrahão e Bruno Ferreira estavam separados por apenas cinco pontos na disputa do campeonato. Nos treinos classificatórios, Abrahão terminou na dianteira por uma diferença mínima sobre Felipe de Menezes, 0.082s. Adversário direto de Abrahão, Ferreira fez o quarto tempo na sessão. Para Ismael Rojas e Gabriel Montagner só a vitória em Itabirito interessava na luta pelo título da categoria Nacional. Rojas venceu a prova da categoria e conquistou o campeonato. Anderson Amaral fez o holeshot e liderou por sete voltas. Porém, pressionado por Rojas, perdeu a liderança da etapa e terminou na segunda colocação.

Encerradas as provas de sábado, a chuva caiu forte no começo da noite e mudou as condições para as corridas de domingo, deixando a pista bastante pesada durante os treinos classificatórios da manhã. À tarde a pista ficou mais veloz e as disputas agitaram o público que totalizou 13 mil pessoas.

O paulista Hector Assunção venceu com superioridade a bateria da Superfinal seguido pelo piloto belo-horizontino, que fez corrida agressiva para terminar à frente do adversário direto pelo título. Ramos havia chegado à etapa final com 61 pontos na classificação, contra 60 de Balbi que segurou o oponente para faturar a segunda colocação da prova e o título de 2015.

Categoria MX1 – o paranaense Jean Ramos e o mineiro Antonio Jorge Balbi fizeram duelo à parte na pista de Itabirito. Líder da temporada, o paranaense tinha seis pontos de vantagem para o inglês Adam Chatfield e ficou com o título.

Categoria MX2 – os olhares para esta categoria estavam voltados na disputa pelo título entre o gaúcho Enzo Lopes e o paulista Dudu Lima, que faturou o caneco. Porém, o protagonista foi Fabinho Santos, que fez uma grande corrida de recuperação para vencer a prova.

Mariana Balbi conquista títulos da MX3 e MXF - Foto:

Mariana Balbi conquista títulos da MX3 e MXF – Foto: Fred Mancini

Categoria MX3 – Mariana Balbi assegurou o tricampeonato da MX3  com a conquista do terceiro lugar. A piloto mineira, que faturou também o título da MXF no sábado, administrou o ritmo na última etapa para ficar com o troféu da temporada 2015.

Categoria 85cc – Renato Paz conquistou o título da categoria com 88 pontos, seguido por Renan Goto com 81. Na bateria, Goto fez o holeshot e permaneceu na liderança da prova até a quarta volta, quando foi ultrapassado por Leonardo de Almeida, que não largou mais a liderança. Renato Paz, que vinha em terceiro durante a bateria foi ultrapassado por Joaquim Neto e caiu para a quarta colocação, terminando a etapa nesta colocação.

Categoria 65cc – a disputa pelo título ofereceu emoções até às últimas curvas. O goiano Marcello Leodorico faturou o título de forma dramática com o quarto lugar na prova. Carlos Eduardo “Dadal” foi o mais rápido na sessão classificatória e venceu a bateria com sobras.

Resultados da etapa de Itabirito

Superfinal
1 #30 Hector Assunção
2 #3 Antônio Jorge Balbi
3 #10 Jean Ramos
4 #407 Adam Chatfield
5 #116 Rafael Faria

MX1
1 #3 Antônio Jorge Balbi
2 #10 Jean Ramos
3 #407 Adam Chatfield
4 #116 Rafael Faria
5 #5 Marcelo Lima

MX2
1 #987 Fabinho Santos
2 #2 Dudu Lima
3 #16 Enzo Lopes
4 #83 Anderson Amaral
5 #134 Caio Lopes

MX3
1 #21 Willian Guimarães
2 #25 Walter Tardim
3 #81 Mariana Balbi
4 #411 Anderson Rosa
5 #41 Diogo Otaviano

65cc
1 #77 Carlos Eduardo “Dadal”
2 #89 José Antônio Filho
3 #10 Caique Yoshihide
4 #44 Marcello Leodorico
5 #333 Felippe Souza

85cc
1 #62 Leonardo de Almeida
2 #55 Renan Goto
3 #11 Joaquim Neto
4 #101 Renato Paz
5 #111 Iuri Beltrão

Resultado final do Campeonato de 2015

Superfinal
1 #3 Antônio Jorge Balbi – 82 pontos
2 #10 Jean Ramos – 81
3 #407 Adam Chatfield – 60
4 #115 Carlos Campano – 54
5 #27 Thales Vilardi – 48

MX1
1 #10 Jean Ramos – 88 pontos
2 #407 Adam Chatfield – 80
3 #3 Antônio Jorge Balbi – 77
4 #5 Marcello Lima – 57
5 #27 Thales Vilardi – 49

MX2
1 #2 Dudu Lima – 89 pontos
2 #16 Enzo Lopes – 76
3 #83 Anderson Amaral – 69
4 #987 Fabinho Santos – 66
5 #134 Caio Lopes – 58

MX3
1 #81 Mariana Balbi – 85 pontos
2 #21 Willian Guimarães – 65
3 #25 Walter Tardin – 58
4 #103 Wolney Ferreira – 58
5 #8 Alessandro de Almeida – 48

85cc
1 #101 Renato Paz – 88 pontos
2 #55 Renan Goto – 81
3 #111 Iuri Beltrão – 60
4 #34 Davi Martins – 56
5 #11 Joaquim Neto – 46

65cc
1 #44 Marcello Leodorico – 87 pontos
2 #77 Carlos Eduardo “Dadal” – 85
3 #89 José Antônio Filho – 68
4 #99 Rafael Ribeiro – 53
5 #38 Rodolfo Bicalho – 52

Separador_motos