motogp valencia lorenzo marquez

MotoGP encerra 2016 com vitória de Jorge Lorenzo

Correndo pela última vez representando a Movistar Yamaha MotoGP, Jorge Lorenzo esteve implacável na prova que encerrou a temporada 2016 do Mundial de MotoGP. Na corrida que aconteceu em Valência, na Espanha, neste final de semana, o campeão do ano passado venceu com folga, chegando a abrir mais de cinco segundos de vantagem sobre o segundo colocado por algumas voltas. Marc Márquez, campeão antecipado desta temporada, ficou com o segundo lugar na prova, seguido por Andrea Iannone, que se despediu da Ducati Team voando baixo.

Despedida em grande estilo: em sua última corrida pela Yamaha, vitória de JL 99

Despedida em grande estilo: em sua última corrida pela Yamaha, vitória de JL 99

Em Valência, o espanhol Lorenzo provou se sentir, literalmente, correndo em casa. O piloto faturou a pole e, durante a corrida, estabeleceu um novo recorde para o traçado quando, após uma série de ótimas voltas, cravou 1’31.171. Com mais este troféu, JL 99 ultrapassou Dani Pedrosa e se tornou o maior vencedor no circuito, com quatro primeiros lugares.

Um, dois, três e até beirar os seis segundos de vantagem. Jorge Lorenzo venceu absoluto em Valencia, na última prova da temporada de MotoGP

Um, dois, três e até beirar os seis segundos de vantagem. Jorge Lorenzo venceu absoluto em Valencia, na última prova da temporada de MotoGP

Enquanto Lorenzo abria um, dois, três, quatro e até cinco segundos de vantagem, contornando com maestria as curvas do estreito traçado do circuito (são 12 metros) uma intensa disputa acontecia no pelotão que vinha em seguida. Andrea Iannone e Valentino Rossi protagonizaram inúmeras ultrapassagens entre si, com a Yamaha tomando a frente em entradas de curva e a Ducati dando o troco nas retas do autódromo. Aos poucos Márquez, que largou em segundo mas logo ficou para trás, galgou posições e acabou passando os dois pilotos, que passaram a brigar pelo segundo lugar. No final, Iannone, que parecia tentar provar para a Ducati que era melhor piloto que o companheiro Andrea Dovizioso, com quem a escuderia renovou contrato para 2017, deixou Valentino Rossi de fora do pódio.

Como encerrou esta temporada do Mundial de Motovelocidade

Este foi um campeonato equilibrado, estrelado pelos principais nomes atuais da motovelocidade, o trio Márquez, Rossi e Lorenzo. Ao mesmo tempo, houve pódios inesperados, e sete pilotos diferentes receberam a bandeirada quadriculada em primeiro lugar, muitos deles até então desconhecidos do grande público, como Jack Miller.

Em uma temporada de muitos nomes, alguns brilharam. Maverick Viñales encerrou a temporada no quarto lugar, logo atrás do trio, somando 202 pontos e uma inédita vitória, a primeira da Suzuki desde seu retorno à MotoGP. Porém, cabe lembrar que ele está de passaporte assinado para a Yamaha em 2017. Destaque também, claro, para o piloto da moto 93. Marc Márquez alcançou seu pentacampeonato mundial de motovelocidade, sendo este o terceiro na MotoGP, aos 23 anos. Rossi era o único com reais chances matemáticas de lhe tomar este título, mas para isso Márquez precisaria falhar, cair, deixar de somar pontos… o que não aconteceu.

Até algumas voltas atrás Valentino Rossi tinha chances matemáticas de levar a taça de Márquez, desde que este falhasse. Não aconteceu

Até algumas voltas atrás Valentino Rossi tinha chances matemáticas de levar a taça de Márquez, desde que este falhasse. Não aconteceu

Se alguns nomes surpreenderam, outros frustraram. Dani Pedrosa, companheiro de Marc na Honda, fez uma temporada apagada, não condizente com seus três títulos mundiais (dois na 250cc e um na 125cc), e encerrou o calendário na sexta posição, com 143 pontos a menos que o colega de boxes. Aleix Espargaro, companheiro de Vinãles, deixou Valência com a 11ª posição no campeonato, com 93 pontos, atrás de três pilotos de equipes privadas, que correm com motos defasadas em relação às equipes oficiais.

Classificação final da temporada 2016 do Mundial de MotoGP

Classificação final da temporada 2016 do Mundial de MotoGP

Como fica a dança das cadeiras para MotoGP em 2017

Jorge Lorenzo tem três títulos na MotoGP, sendo o último em 2015, mas ele deixará a Yamaha no próximo ano para se somar a Andrea Dovizioso na Ducati. Iannone, apesar da grande corrida em Valência e da dobradinha da equipe italiana que protagonizou na Áustria, deixará a equipe e vai para a Suzuki Ecstar, onde correrá ao lado Alex Rins, vindo da Moto2. Vinãles, ex-Suzuki, é o novo ‘colega de quarto’ de Rossi, na Yamaha.

Muitos nomes trocarão de equipe no ano que vem, incluindo a entrada da KTM, que disputará a MotoGP em 2017. Entretanto, Márquez seguirá na Honda, assim como Dani Pedrosa

Muitos nomes trocarão de equipe no ano que vem, incluindo a entrada da KTM, que disputará a MotoGP em 2017. Entretanto, Márquez seguirá na Honda, assim como Dani Pedrosa

Lá em julho falamos sobre o assunto aqui no Motonline, antecipando as principais mudanças. Mesmo assim, veja a formação que as equipes terão no ano que vem. Note, por exemplo, a volta da KTM ao Mundial de MotoGP. Nesta final da semana a equipe já colocou na pista de Valência a moto que usará na próxima temporada, a RC16, pilotada por Mika Kallio, profissional de testes da marca austríaca. O resultado foi longe do esperado. A moto não apresentou o mesmo desempenho dos outros protótipos na pista, e na classificação Mika largou da 20ª colocação e acabou ficando pelo caminho logo nas primeiras voltas da prova, devido a falhas em sensores eletrônicos que, segundo a direção da equipe, não haviam surgido aos longos dos treinos realizados previamente.

Formação das equipes para 2017

Ducati Team
Jorge Lorenzo
Andrea Dovizioso

Movistar Yamaha
Valentino Rossi
Maverick Vinãles

Repsol Honda
Marc Márquez
Dani Pedrosa

Suzuki Ecstar
Andrea Iannone
Alex Rins

KTM
Bradley Smith
Pol Espargaró

Aprilia Gresini
Sam Lowes
Aleix Espargaró

Marc VDS Honda
Jack Miller
Tito Rabat

Monster Yamaha Tech 3
Jonas Folger
Johann Zarco

Pramac Ducati
Scott Redding
Danilo Petrucci

LCR Honda
Cal Crutchlow
Indefinido

Pull & Bear Aspar Team
Álvaro Bautista
Indefinido

Avintia Ducati
Hector Barbera
Indefinido

Separador_MotoGP

Copyright by Dorna



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.