Paris-Dakar- Brasileiros terminam bem o dia

Ap¢s trˆs dias de folgas for‡adas, o Rally Paris-Dakar recome‡ou nesta ter‡a-feira; e a volta … disputa foi um castigo, com a poeira sendo o principal advers rio dos competidores na etapa envolvendo duas capitais de dois pa¡ses: Bobo Dioulasso em Burkina Fasso, e Bamako no Mali.

Vantagem s¢ para quem largou na frente, mas para os demais concorrentes um v“o cego durante 213 quil“metros de estradas de terra cheia de animais. Os pilotos brasileiros da equipe Petrobras Lubrax terminaram bem o dia.

Jean Azevedo subiu uma posi‡Æo na classifica‡Æo geral acumulada e agora aparece em 14§ na soma dos tempos desde a largada. Ele come‡ou o dia “cego”. A poeira densa de dois pilotos que andavam juntos … frente dele fizeram o brasileiro diminuir a velocidade. Jean estava preocupado com um dos oito radares espalhados em vilarejos pelo percurso. “Eu nÆo conseguia enxergar direito e acho que entrei mais r pido num deles, passando do limite de 30 quil“metros por hora. Vamos esperar para saber se haver  alguma puni‡Æo ou nÆo. Eu nunca desobede‡o aos radares, mas hoje estava imposs¡vel at‚ ler a planilha, esp‚cie de mapa que lavamos no painel da moto com as informa‡äes sobre o percurso”, lamentou Jean, que corre com KTM 700 cilindradas.

Quem tamb‚m sofreu bastante com a poeira foram os pilotos de carro. Klever Kolberg e Lourival Roldan chegaram a perder uma posi‡Æo durante o percurso, caindo para d‚cimo mas ao final da etapa retornaram ao nono lugar. “Como sab¡amos que tinha muito p¢ e poeira, nem tentamos fazer ultrapassagens. Estava perigoso, com  rvores na beira da pista e pontes estreitas com borda de concreto. O ideal era manter a posi‡Æo”, contou Kolberg. O piloto brasileiro achou a etapa desta ter‡a feira “tranqila”. “Para quem vem fazendo trechos com mais de 730 quil“metros, foi at‚ f cil”.

Andr‚ Azevedo, no alto da cabine de um caminhÆo Tatra e mais protegido da poeira, tamb‚m foi bem. Nos dois primeiros postos de controle ele passou em primeiro, mas perdeu a ponta para o russo Firdaus Kabirov, de Kamaz. Com o segundo lugar no trecho, Andr‚ diminuiu a diferen‡a em cerca de quatro minutos em rela‡Æo ao l¡der, o tamb‚m russo Vladimir Tchaguine (Kamaz). A diferen‡a total ‚ de 54m24s.

Nesta ter‡a-feira o vencedor do dia nos carros foi o francˆs Luc Alphand, da equipe BMW. Mas o tamb‚m francˆs Stephane Peterhansel mant‚m a lideran‡a na geral. Nas motos, Cyril Despres, que nÆo teve problemas com a poeira, ganhou com diferen‡a de quase seis minutos para o segundo colocado, o espanhol Marc Coma. Joan Roma, outro espanhol, vem conseguindo manter a ponta na classifica‡Æo geral acumulada em duas rodas. O russo Vladimir Tchaguine ‚ o primeiro nos caminhäes e tem sido a pedra no sapato de Andr‚ Azevedo.

Mais informa‡äes no link abaixo.