Foto: Jean Azevedo e sua moto KTM em Lisboa, antes da largada para o Rally Dakar

Rally Dakar 2007 começa nesse sábado (dia 6)

Foto: Jean Azevedo e sua moto KTM em Lisboa, antes da largada para o Rally Dakar

Foto: Jean Azevedo e sua moto KTM em Lisboa, antes da largada para o Rally Dakar

Competidores partirÆo de Lisboa (Portugal) rumo a Dakar (Senegal). Brasileiros estÆo prontos para disputar as primeiras posi‡äes

A largada para a maior e mais desafiadora prova off-road do mundo est  marcada para come‡ar amanhÆ (s bado, dia 6) em Lisboa, Portugal, …s 6h30 da manhÆ no hor rio local (4h30 em Bras¡lia). Para os brasileiros, esta edi‡Æo do Rally Dakar ‚ especial: ser  a 20¦ participa‡Æo consecutiva da Equipe Petrobras Lubrax, formada por Jean Azevedo (moto), Klever Kolberg e Eduardo Bampi (carro) e Andr‚ Azevedo, Maykel Justo e Mira Martinec (caminhÆo), al‚m de toda uma equipe de apoio. Trata-se do £nico time que compete nas trˆs categorias do Dakar, e em todas elas os brasileiros lutarÆo por u m lugar no p¢dio.

Entre as motos, Jean Azevedo larga com o prest¡gio de quem j  venceu uma etapa do Dakar em 2005, al‚m de ter conquistado um 5§ lugar na classifica‡Æo geral em 2003 e ainda dois t¡tulos (1997 e 2003) na classe Production. PentacampeÆo do Rally dos Sertäes e hexacampeÆo brasileiro de rally cross-country, ele pilota uma moto KTM e tem como advers rios nada menos que 250 pilotos inscritos na categoria, muitos deles com o apoio de equipes oficiais de f brica. NÆo ‚ o caso de Jean, mas mesmo assim sua habilidade e seus resultados o credenciam como um dos principais pilotos da competi‡Æo. Al‚m de Jean, outros trˆs brasileiros correrÆo de moto, todos eles estreantes no deserto: Dimas Matos, Carlos Ambr¢sio e Silvio de Barros.

Foto: A Equipe Petrobras Lubrax completa em Lisboa, pronta para a largada

Foto: A Equipe Petrobras Lubrax completa em Lisboa, pronta para a largada

Na categoria carros, o piloto Klever Kolberg parte para seu vig‚simo Rally Dakar, em parceria com o navegador Eduardo B ampi – que j  disputou a prova no ano passado. CampeÆo da categoria Maratona em 1993, ele pilota um Mitsubishi Pajero Full e utilizar  sua experiˆncia e velocidade para chegar entre os dez primeiros na classifica‡Æo geral. Al‚m dos 187 concorrentes inscritos na categoria, a dupla da Equipe Petrobras Lubrax ter  a companhia de outros trˆs brasileiros: a dupla Riamburgo Ximenes (piloto) e Lourival Roldan (navegador), mais o piloto Paulo Nobre, conhecido como Palmeirinha, que corre junto com o navegador portuguˆs Filipe Palmeiro.

Finalmente, entre os caminhäes, o trio formado por Andr‚ Azevedo (piloto), Maykel Justo (navegador) e Mira Martinec (mecƒnico) ‚ considerado pela pr¢pria organiza‡Æo como uma das tripula‡äes favoritas ao t¡tulo. A bordo de um caminhÆo Tatra fabricado na Rep. Tcheca, o time da Equipe Petrobras Lubrax conta com a experiˆncia de Andr‚ Azevedo em sua vig‚sima incursÆo pelo deserto. Em 1991, Andr ‚ tornou-se o primeiro sul-americano a conquistar o t¡tulo de alguma categoria do Dakar (no caso, a Maratona). Em 2003, foi vice-campeÆo entre os caminhäes.

Este ano, a Equipe Petrobras Lubrax ter  … disposi‡Æo outro caminhÆo Tatra, que percorrer  todo o trajeto da prova tendo como missÆo prestar apoio r pido aos outros b¢lidos do time. Todos os ve¡culos da Equipe j  foram aprovados na verifica‡Æo t‚cnica obrigat¢ria, feita antes da largada. A partir das 6h30 da manhÆ no hor rio local (4h30 em Bras¡lia), os competidores partem de Lisboa rumo a PortimÆo, para cumprir a primeira etapa do Rally Dakar 2007. No dia seguinte, eles seguem de PortimÆo para a cidade de M laga, na Espanha. Depois disso, atravessam o Mediterrƒneo em dire‡Æo ao Marrocos para finalmente penetrar no continente africano. Confira o percurso determinado para amanhÆ:

Etapa 1: Li sboa – PortimÆo
115 km (deslocamento) + 120 km (especial) + 260 km (deslocamento) = 495 km

Tradicionalmente, os primeiros dias do Rally Dakar sÆo disputados em solo europeu, para depois seguir na dire‡Æo sul rumo … µfrica. A primeira etapa de 2007 ocorre entre as cidades portuguesas de Lisboa e PortimÆo. Em rela‡Æo ao ano passado, o trajeto ‚ 125 km maior que o percorrido no ano passado. No in¡cio, os competidores terÆo pela frente um terreno arenoso, uma pr‚via do que os espera nos desertos africanos. No decorrer da etapa, o percurso abrange trechos de florestas de eucaliptos que irÆo exigir precisÆo milim‚trica por parte dos que desejarem andar mais r pido.