Cyril Despres vence mais uma e agora é líder no acumulado - crédito: Marcelo Maragni/webventure

Resumo da 6ª etapa

 

6ª ETAPA – TERÇA-FEIRA 30/7

Percurso: NATIVIDADE (TO) – PALMAS (TO)
Deslocamento inicial: 27 km
Trecho de Especial: 355 km
Deslocamento final: 43 km
TOTAL: 424 km

Terreno: Esta foi a etapa mais rápida do rali. Começou com estradas sinuosas, com um piso predominantemente de piçarra e cascalho, seguindo por trechos de alta com longas retas. Teve um pequeno trecho de areia até o abastecimento, e a prova continuou rápida quebrando o ritmo por duas vezes, entrando em estradas menores e bastante sinuosas. No último quarto da especial, a prova voltou a ficar rápida com um piso bom muito bom, até uma descida de serra, que encerrou o trecho.

Cyril Despres vence mais uma e agora é líder no acumulado - crédito: Marcelo Maragni/webventure

Cyril Despres vence mais uma e agora é líder no acumulado - crédito: Marcelo Maragni/webventure

COMO FOI A 6ª ETAPA

Reviravolta nas Motos: A etapa maratona de hoje (terça) fez estragos. O até então líder Coma tem problema em uma roda e despenca para sétimo no acumulado. Brasileiro Jean Azevedo supera lesão no ombro, brilha e chega em segundo. Amanhã é dia de enfrentar o temido Deserto do Jalapão, a maior especial até aqui.

Na quarta a prova continua no temido Deserto do Jalapão - crédito: Wikipédia

Na quarta a prova continua no temido Deserto do Jalapão - crédito: Wikipédia

Com esse resultado aconteceu uma reviravolta na disputa da 21ª edição do Rally dos Sertões. Ontem os competidores chegaram, não tiveram apoio mecânico e hoje saíram do jeito que chegaram, totalizando em dois dias 650 km de especiais. Um verdadeiro teste de resistência. O até então líder, o espanhol Marc Coma (KTM), enfrentou problemas e perdeu a liderança para o francês Cyril Despres (Yamaha), que venceu a segunda e pela primeira vez aparece na liderança. O destaque brasileiro do dia foi o pentacampeão do Sertões, Jean Azevedo (Honda Mobil de Rally), que entrou no meio da disputa entre as feras internacionais e fez o segundo tempo, colado em Despres, com diferença de 59 segundos. A terceira posição ficou com o polonês Jakub Przygonski (KTM).

Jean Azevedo se supera e chega em 2º na sexta etapa - crédito: David Santos Jr/webventure

Jean Azevedo se supera e chega em 2º na sexta etapa - crédito: David Santos Jr/webventure

Jean Azevedo: “Não imaginava este resultado, já que larguei em oitavo. Mesmo hoje com um piso que predominava altas velocidades eu fiz um ritmo conservador. Então ter conquistado o segundo lugar foi uma ótima surpresa”, contou o piloto que acumula cinco vitórias no Sertões entre as motos. Em relação à moto que utiliza, uma Honda CRF 450X, Jean aprova sua resistência. “A motocicleta mostrou grande confiabilidade no rali, afinal não tive problema mecânico nenhum até agora”, conclui. “Tive uma lesão no ombro direito antes da competição e não estou correndo como gostaria. Hoje, como o piso era menos acidentado e mais rápido, e isso me favorece, eu não senti o ombro e pude conseguir um bom resultado. Com a lesão, quando pego muita quebradeira não consigo render tanto. Agora é preparar para tentar subir ainda mais”, complementou o piloto que está em oitavo no acumulado.

No acumulado, as diferenças são muito pequenas e a disputa promete muito ainda: o português Paulo Gonçalves (Speedbrain 450 Rally), sexto no dia, está em segundo lugar a 5min15 de Despres, seguido pelo polonês Jakub, a 22min08 do líder. Amanhã será outro grande teste de resistência. É dia de entrar no deserto do Jalapão, percorrer a maior especial de todos os tempos com 514 km e o maior percurso total até agora: 746 km. Uma especial completíssima,vai ter de tudo. Os competidores farão um laço, saindo de Palmas e voltando a Palmas.

Feliz com o resultado, Despres foi se refrescar no Rio Tocantins assim que chegou. “Muito legal chegar em Palmas e ter esta praia nos esperando. Dá uma sensação de renovação depois de passar tanto calor durante a especial com todas as roupas de proteção, capacete e botas e poder se refrescar nas águas deste rio. Quanto à competição, a maratona é um pouco diferente porque tem que cuidar da moto, dos pneus e se concentrar muito para não errar. Foi um dia bem rápido, uma especial bacana, mas não dá para acelerar tudo justamente por ser a parte final da maratona. Para ganhar o Sertões é preciso ser rápido, mas não toda vez. A moto me impressionou, foi muito bem, assim como os pneus”, analisou o francês que confirmou o aviso dado por ele no final do dia de ontem.

Dário Júlio e Ike Klaumann, 4º e 8º no acumulado - imagem de divulgação

Dário Júlio e Ike Klaumann, 4º e 8º no acumulado - imagem de divulgação

Coma, que da liderança caiu para sétimo no acumulado, a 38 minutos do líder, descreveu o problema enfrentado. “Tive um problema no aro da roda traseira. Então tive que vir lento até o final, pois não tinha como forçar. Infelizmente, isso acontece”, lamentou.

No acumulado entre os brasileiros, o melhor é Dário Júlio (Honda Mobil de Rally), que hoje terminou em quarto lugar e subiu uma posição no geral, agora em quinto, seguido pelo companheiro na Equipe Mobil Honda de Rally, Ike Klaumann (oitavo hoje) e sexto no acumulado.

RESULTADO DA 6ª ETAPA – MOTOS (extra-oficial)

1. CYRIL DESPRES 03:52:50
2. JEAN AZEVEDO 03:53:50
3. JAKUB PRZYGONSKI 03:54:57
4. DARIO JULIO 03:55:44
5. FAUSTO MOTA 03:58:10
6. PAULO GONCALVES 03:58:56
7. MICHAEL METGE 04:00:11
8. IKE KLAUMANN 04:01:27
9. RICARDO MARTINS 04:03:43
10. RAMON SACILOTTI 04:10:41

RESULTADO ACUMULADO – MOTOS (extra-oficial)

1. CYRIL DESPRES 15:35:05 –
2. PAULO GONCALVES 15:40:20 +00:05:15.1
3. JAKUB PRZYGONSKI 15:57:13 +00:22:08.2
4. MICHAEL METGE 16:02:51 +00:27:45.9
5. DARIO JULIO 16:07:57 +00:32:51.1
6. IKE KLAUMANN 16:10:58 +00:35:53.4
7. MARC COMA 16:14:01 +00:38:56.5
8. JEAN AZEVEDO 16:17:53 +00:42:48.3
9. RICARDO MARTINS 16:49:03 +01:13:57.8
10. FAUSTO MOTA 16:59:27 +01:24:21.9

CRONOGRAMA E DISTÂNCIAS DO RALLY DOS SERTÕES 2013:

COMO SERÁ A 7ª ETAPA – QUARTA-FEIRA 30/7

Percurso: PALMAS (TO) – PALMAS (TO)
Deslocamento inicial: 109 km
Trecho de Especial: 514 km
Deslocamento final: 122 km
TOTAL: 746 km

Terreno: Será o dia mais longo do rali e uma das maiores especiais da história do Sertões. Ela é completíssima, com todos os tipos de terreno, iniciando com estradas de média velocidade com muitas erosões e depressões, seguindo por trechos mais travados com muitas pedras, pontes de toras e areia. Travessias de rios e riachos serão uma constante nesta etapa fantástica. Seguirá por estradas de cascalho com longas retas até entrar definitivamente nas areias do Jalapão. Serão feitos dois abastecimentos. A prova volta a ficar travada com um pequeno trecho de trial, seguindo sinuosa e com um piso melhor até o final da etapa.

Confira o resumo das etapas anteriores:

1ª e 2ª etapas

3ª etapa

4ª etapa

5ª etapa