Notícias e Conteúdo
Lançamentos

Chegou a Kawasaki Ninja H2

01/04/2015 - por

NinjaH2_logoA Kawasaki apresentou nesta semana a Ninja H2, moto que promete estabelecer um novo patamar em termos de aceleração para as superbikes. Apresentada no ano passado nos grandes eventos europeus (Intermot na Alemanha e EICMA em Milão), ela foi concebida para ser divertida e fácil de pilotar. Para isso, a engenharia da Kawasaki utilizou-se da tecnologia desenvolvida noutras divisões da Kawasaki, como as áreas que desenvolvem turbinas e equipamentos aeroespaciais, para finalizar o projeto da H2.

Publicidade

O primeiro modelo H2 surgiu em 1971 e ficou conhecido como 750SS Mach IV, que tinha também uma aceleração muito forte, sobretudo para aquela época. Aquela H2 era impulsionada por um motor 2 tempos de 748 cc com três cilindros e tornou-se um destaque mundial. “Queríamos oferecer a melhor sensação de aceleração possível aos motociclistas, mas que fosse possível de ser utilizada por qualquer tipo de motociclista e não apenas por aqueles pilotos mais experientes”, enfatizou o líder do projeto da H2, Satoaki Ichi. “Embora existam várias formas de se divertir com uma motocicleta, sentimos que ter uma aceleração incrível é um fator fundamental para isso”, justificou Ichi.

O projeto é de fato inovador e inclui no motor o “supercharger”, nome que a Kawasaki deu ao sistema que oferece essa força extra na aceleração. O motor de 1000 cc da Ninja H2 desenvolve 200 cv de potência máxima e aliado ao supercharger, oferece um aproveitamento muito maior da potência, que surge a partir de rotações mais baixas e ampliando de forma significativa a faixa útil de potência. “Poderíamos tentar conseguir o mesmo resultado com aumento da capacidade cúbica do motor, mas isso agregaria peso e maiores dimensões à moto, quando o objetivo é ir exatamente no sentido contrário, aliviando peso e ganhando compactação”, explicou Ichi. “Com a utilização de um motor com o supercharger todas as necessidades foram atendidas.” Veja o painel e seus inúmeros controles eletrônicos.

Publicidade



Esta mesma tendência percebe-se hoje com os automóveis, onde se consegue desempenho superior com motores pequenos alimentados por sistemas tecnologicamente mais avançados. “Os fabricantes estão abandonando os projetos de motores com 6 ou 8 cilindros para carros comuns e estão concentrando esforços no desenvolvimento de motores menores que possam oferecer a mesma potência e torque”, explica Alex Noé, da área de serviços pós-venda da Kawasaki do Brasil.

Ichi: estabelecer um novo patamar para as superbikes (foto de Osvaldo Furiatto)
Publicidade

Ichi: estabelecer um novo patamar para as superbikes (foto de Osvaldo Furiatto)

A tecnologia da Kawasaki não está limitada ao supercharger. Outras partes da Ninja H2 também trazem apoio tecnológico de outras divisões do Grupo Kawasaki. O chassi e várias partes aerodinâmicas do design da H2 trazem esta experiência. O formato aerodinâmico dos suportes dos espelhos retrovisores, por exemplo, foram desenvolvidos com apoio da área de desenvolvimento de tecnologia aeroespacial da Kawasaki e foram pensados para adicionar “downforce” na parte dianteira da moto quando em alta velocidade e assim aumentar a estabilidade. Em função desta colaboração entre diversas áreas da empresa e o nível de tecnologia aplicado no desenvolvimento da Ninja H2, ela acabou recebendo o emblema “Kawasaki River” exibida em destaque na carenagem frontal. Este símbolo remonta ao ano de 1870, e só é utilizado nos produtos com relevante significado histórico para a marca Kawasaki.




Como se trata de uma motocicleta que alcança altas velocidades, o projeto do chassi da Ninja H2 teve por objetivo assegurar leveza, resistência e equilíbrio em todas as formas de condução, seja em reta, curva, frenagem e aceleração. Ao mesmo tempo, o chassi e suas partes complementares deveriam permitir uma postura comoda ao piloto, mas mantendo as medidas compactas do modelo. O resultado é o novo quadro tubular de treliças que reúne todas estas características e garante a resistência para suportar a grande potência do motor e a flexibilidade equilibrada para atingir a estabilidade e agilidade para a condução esportiva em alta velocidade.

Ficha Técnica

Ficha Técnica

Publicidade

O design da Ninja H2 foi desenvolvido para manter a estabilidade nas altas velocidades, mas sem perder a identidade “Ninja”, característica da marca. As carenagens foram desenhadas para minimizar o arrasto e ajudar na estabilidade em alta velocidade. As formas da moto procuram transmitir uma imagem de força e precisão, com recortes e ângulos agudos formando um conjunto agressivo e exclusivo. A qualidade dos encaixes, acabamentos e da pintura espelhada e brilhante especialmente desenvolvida para ela testemunham a atenção da marca para esta moto. A Kawasaki Ninja H2 chegará em julho aos interessados que puderem pagar R$120.000,00. Confira a Galeria.

buscar conteúdo

Encontre anúncios, guias, notícias e conteúdos sobre motos.

É expressamente proibida a reprodução de qualquer matéria sem a prévia autorização do Motonline e dos autores (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98).
Proibida a reprodução parcial ou integral mesmo que citada a fonte. Todos os direitos reservados. As matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
© 1999 a 2015. WEBTRENDS NEGOCIOS DE INTERNET LTDA.