ducati-panigale-v4-02

Ducati acelera com a Panigale V4R, por R$250.000

Ao mesmo tempo em que celebra o melhor trimestre da história da marca no Brasil, com o emplacamento de quase 300 motos entre janeiro e março de 2019, a Ducati abre as portas para quem estiver disposto a gastar ¼ de milhão de Reais para ter a Ducati Panigale V4R, versão bem apimentada da icônica superbike do tradicional fabricante italiano. Trata-se da moto equipada com o motor mais potente já construído pela Ducati (para uma moto de série), e os interessados podem efetivar as encomendas num dos 10 concessionários Ducati mediante o adiantamento de R$50.000 (20% do valor da moto) e esperar pela chegada da moto em outubro.

Panigale V4R: 221 cv na versão original para empurrar apenas 172 kg

Panigale V4R: 221 cv na versão original para empurrar apenas 172 kg

Diego Borghi, executivo que comandou uma profunda reestruturação na Ducati do Brasil, destaca que o expressivo crescimento das vendas da marca é fruto desta reestruturação. Esse anuncio da chegada da Panigale V4R logo em seguida parece funcionar como uma espécie de prêmio. “Enquanto o segmento acima de 500 cc cresceu 4,3% no primeiro trimestre de 2019, nós crescemos 26%”, explica Borghi, que é também o primeiro executivo brasileiro a liderar uma subsidiária da marca italiana gerida 100% por brasileiros.

Diego Borghi: No comando de um time 100% brasileiro

Diego Borghi: No comando de um time 100% brasileiro

A nova Panigale V4R é uma moto para poucos, obviamente, e vem equipada com motor de quatro cilindros denominado Desmosedici Stradale R de 998 cm³ de capacidade e que entrega 221 cv de potência máxima a 15.250 rpm. Se a opção for por colocar o escapamento Ducati Performance completo da Akrapovič, o piloto terá à disposição 234 cv a 15.500 rpm. Mas isso não importa muito porque é muita potência para tão pouco peso: 172 kg, o que resulta em uma relação peso-potência de 0,77 kg/cv na versão original ou 0,73 kg/cv na versão com o escapamento Akrapovič. Mas não é só de velocidade, potência e aceleração que a Panigale V4R é feita, porque a Ducati colocou nela muito para aumentar a segurança e a facilidade de pilotagem.

Saiba mais sobre a Ducati

Panigale V4R, destaques:

  • Motor Desmosedici Stradale V4 a 90°, 998 cm³, 221 cv a 15.250 rpm
  • Virabrequim de aço forjado com curso reduzido
  • Pistões moldados em alumínio
  • Bielas e válvulas de admissão de titânio
  • Filtro de ar Sprintfilter P08 com alta permeabilidade
  • Embreagem a seco STM EVO-SBK
  • Chassi “Frame frontal” em liga de alumínio leve com rigidez otimizada
  • Garfo dianteiro Öhlins NPX 25-30 pressurizado com ajuste manual
  • Amortecedor Öhlins TTX36 com ajuste manual
  • Amortecedor de direção Öhlins com ajuste manual
  • Monobraço oscilante em alumínio com altura ajustável em 4 posições
  • Rodas de alumínio Marchesini
  • Freios com pinças monobloco Brembo Stylema®
  • Tanque de alumínio de 16 litros com layout de corrida
  • Transmissão final 15/42 com corrente 520
  • Painel de 5″ full-TFT
  • Pacote eletrônico com modos de pilotagem Race, Sport e Street
  • Unidade de medida inercial de 6 eixos (6D IMU)
  • Cornering Bosch EVO; Controle de tração Ducati (DTC) EVO; Ducati Slide Control (DSC); Ducati Wheelie Control (DWC) EVO; Ducati Power Launch (DPL); Ducati Quick Shift para cima / baixo (DQS) EVO; Controle do Freio do Motor (EBC) EVO
  • Pit Limiter e Lap Timer EVO
  • Ducati Multimedia System (DMS)
  • Iluminação full-LED com DRL
  • Ducati Data Analyzer (DDA +) com módulo GPS
  • Bateria de íon de lítio
  • Vários componentes do design feitos em fibra de carbono

separador_ducati



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.