motogp-no-brasil-rio-de-janeiro-motonline-2

É oficial: MotoGP voltará ao Brasil

Depois de muitos anos aguardando, a MotoGP voltará ao Brasil. A Dorna Sports (promotora do Mundial de Motovelocidade) informou hoje que a competição será realizada em solo verde e amarelo em 2022, com um contrato garantido até 2026. A notícia marca o retorno da maior competição de motos do mundo ao país após 15 anos.

A MotoGP voltará ao Brasil em 2022! O Mundial de Motovelocidade tem contrato assinado para permanecer no país, ao menos, até 2026

A MotoGP voltará ao Brasil em 2022! O Mundial de Motovelocidade tem contrato assinado para permanecer no país, ao menos, até 2026

O palco do espetáculo será, novamente, o Rio de Janeiro – mais precisamente o Rio Motorpark. O autódromo será construído no bairro Deodoro, na Zona Oeste da capital fluminense, e tem previsão de conclusão para 2021. Seu traçado terá aproximadamente 4,5 quilômetros de extensão, com sete curvas à esquerda e seis à direita, com tempo de volta na casa de 1min38seg para as máquinas da MotoGP.

O palco do espetáculo será o novo Rio Motorpark, que será construído até 2021 na Zona Leste carioca - 'uma região da cidade com muitas necessidades'

O palco do espetáculo será o novo Rio Motorpark, que será construído até 2021 na Zona Leste carioca – ‘uma região da cidade com muitas necessidades’

MotoGP volta ao Brasil – e ao Rio

Os principais agentes envolvidos no retorno da MotoGP ao Brasil são a Dorna, a prefeitura do Rio de Janeiro e a empresa Rio Motorsports, parceria destacada no comunicado oficial da MotoGP. “Para todos este é um motivo de imensa alegria, promovendo o desenvolvimento local de uma das maiores cidades do Brasil e fomentando o esporte em um dos países em que é mais popular, além de comercializar grande números de veículos de duas rodas anualmente”, mencionou o comunicado da Dorna.

Tem como não ficar animado com essa notícia após 15 anos? A MotoGP está voltando!

Tem como não ficar animado com essa notícia após 15 anos? A MotoGP está voltando!

“O Brasil é um mercado importante para motocicletas, motociclismo e automobilismo, com uma história para se orgulhar – e um futuro que me deixa empolgado em ver a MotoGP desempenhar um papel tão importante para quando voltamos, em 2022″, destacou o CEO da Dorna, Carmelo Ezpeleta. O prefeito carioca, Marcelo Crivella disse que o projeto da pista está dentro de um projeto ousado e que quando estiver pronto e funcionando vai gerar 7.000 empregos e fazer o Rio recuperar o papel de liderança em grandes competições.

MotoGP no Brasil – relembre Jacarepaguá

Antes de destruírem a pista para ceder seu lugar ao atualmente inutilizado Parque Olímpico, o Rio de Janeiro sediava grandes eventos do esporte a motor no Autódromo de Jacarepaguá. O traçado recebeu a MotoGP por exatos dez anos, de 1995 e 2004, assistindo vitórias de pilotos como Michael Doohan e Jorge Lorenzo (ainda na 125cc), além de Valentino Rossi no auge de sua carreira. Claro, o destaque brasileiro nas motos foi Alex Barros. O melhor resultado do piloto no traçado foi o segundo lugar no GP de 2000, quando sua Honda Pons preta ficou atrás apenas de Valentino Rossi. Seja bem vinda de volta, MotoGP!

Antes de ser demolido em 2012, Jacarepaguá recebeu grandes competições. Viu de perto o apogeu da era Rossi, no início dos anos 2000

Antes de ser demolido em 2012, Jacarepaguá recebeu grandes competições. Viu de perto o apogeu da era Rossi, no início dos anos 2000

vinheta-instagram_9



Guilherme Augusto

@obomguiaugusto >> Amante de motos em todas suas formas e sons (se for de 2T, melhor). Fã de viagens, competições, do Hugh Jackman e de praias. Viciado em café desde quando comecei a escrever