honda-pcx-150-2019-3

Honda PCX 2019 chega em fevereiro com mais tecnologia

Sucesso de vendas, o PCX 150 chega a sua terceira geração com novidades para manter o scooter da Honda no posto de mais vendido do segmento. No ano passado, foram comercializadas (segundo a Fenabrave) 30.479 unidades, fazendo do modelo o quinto mais vendido do País, considerando motocicletas e scooters. Agora, o PCX 2019 apresenta mais tecnologia, com sistema de partida Smart Key, freios ABS nas duas rodas e LED no farol, lanterna e luzes de posição diurnas.

O design segue as mesmas linhas, mas há muitas novidades no Honda PCX 150 2019. Modelo está disponível em três versões, incluindo a DLX (foto)

O design segue as mesmas linhas, mas há muitas novidades no Honda PCX 150 2019. Modelo está disponível em três versões, incluindo a DLX (foto)

O modelo chega às 1.100 lojas da marca espalhadas pelo Brasil em fevereiro, oferecido em três versões. A de entrada, nas cores prata metálico e azul perolizado, custará R$ 11.620,00; enquanto os preços do PCX 150 DLX (branco perolizado) e o PCX 150 Sport (prata metálico) é de R$ 12.990,90. Os valores referem-se ao preço público sugerido, sem contar despesas com frete ou seguro. O modelo tem garantia de três anos com sete trocas de óleo gratuitas na concessionária.

PCX 150 2019

Agora, o ‘nosso’ PCX 150 está mais próximo do PCX 125 vendido na Europa, lançado no ano passado. O scooter nacional também ganhou nova suspensão traseira, que está mais macia. Os amortecedores têm nova calibragem da parte hidráulica (e três níveis de regulagem na mola) e também estão ancorados noutro ponto do chassi, resultando em um ângulo de funcionamento que privilegia o conforto sem lesar a estabilidade.

PCX 150 2019 Sport

PCX 150 2019 Sport

Honda PCX....

PCX 150 2019

PCX 150 2019

PCX 150 2019 DLX

PCX 150 2019 DLX

Com as alterações estruturais, o bagageiro sob o banco também saiu ganhando – um litro, para ser mais exato. Agora são 28 litros de capacidade, suficiente para abrigar um capacete integral e outros pequenos objetos em segurança. Os pneus estão mais largos (100/80-14 na dianteira e 120/70-14 na traseira, ante os 90/90-14 e 100/90-14 da versão anterior), beneficiando a estabilidade.

O painel também é novo – e totalmente digital. De leitura clara e imediata, ele tem um velocímetro ao centro, sobre o marcador do nível de combustível, computador de bordo, hodômetro e relógio. Duas áreas laterais servem de moldura à tela principal e trazem as luzes-alerta e indicadores das luzes de direção acionadas.

Smart Key só nas versões DLX e Sport

A iluminação em LED, que deixou o PCX mais seguro e bonito sem comprometer seu tradicional design, está disponível em todas as versões, ao contrário do Smart Key. O sistema de partida sem chave privilegia as versões mais caras e com ele dele basta portar o sensor para que um botão libere a trava do guidão e ignição, assim como a tecla que opera a abertura do assento e da tampa do bocal de combustível.

Iluminação em LED mostra à distância que esta é a 3ª geração do bem-sucedido PCX 150

Iluminação em LED mostra à distância que esta é a 3ª geração do bem-sucedido PCX 150

O escudo frontal também guarda, do lado oposto ao botão de trava/ignição, um prático porta-objetos com tampa, dotado de tomada 12V em seu interior, destinado e abrigar smartphones e outros objetos. Este recurso também está disponível em todas as versões. E se lá no começo da matéria você viu os números de venda do PCX e ficou curioso com o desempenho do NMax, seu principal concorrente, a gente ajuda. Em 2018, o scooter da Yamaha comercializou 12.373 unidades.

separador_honda



Guilherme Augusto

@obomguiaugusto >> Amante de motos em todas suas formas e sons (se for de 2T, melhor). Fã de viagens, competições, do Hugh Jackman e de praias. Viciado em café desde quando comecei a escrever