cb-1000r-2019-3

Nova Honda CB 1000R chega em março

Ela está vindo! A nova geração da CB 1000R, que apresentou ao mundo conceito Neo Sports Café (durante o Salão de Tóquio de 2017), chegará em breve ao mercado brasileiro. A Honda ainda não oficializou a data do lançamento, mas confirmou a informação prévia de que o modelo será lançado no Brasil ainda durante o primeiro trimestre de 2019, ou seja, dentro de algumas semanas teremos a naked de 145 cavalos desfilando em solo canarinho.

CB 1000R durante sua primeira aparição no Brasil, em evento realizado pela Honda em outubro passado. Modelo tem visual retrô-futurista, motor de 145 cv e eletrônica de ponta

CB 1000R durante sua primeira aparição no Brasil, em evento realizado pela Honda em outubro passado. Modelo tem visual retrô-futurista, motor de 145 cv e eletrônica de ponta

A Honda CB 1000R fez sua primeira aparição no Brasil em outubro passado, quando a marca apresentou modelos que seriam lançados no País em breve, como o scooter Elite 125, a nova geração da XRE 300 e a off road CRF 250F. Nos mercados americano e europeu o modelo já está à venda desde 2018 onde custa cerca de U$ 13.000 e 13.250 €, respectivamente – algo entre R$ 48 e R$ 55 mil. O preço por aqui ainda não foi revelado.

* LEIA TAMBÉM *
CB 1000R está nos planos para o Brasil
Teste CB 1000R (2014)
Lançamento CB 1000R (2011)

 

Nova CB 1000R no Brasil

Antes de falarmos sobre a nova naked de um litro que está vindo precisamos fazer uma combinação: esqueça a CB 1000R anterior, vendida no Brasil entre 2011 e 2016 e com a mesma identidade visual da então irmã menor CB 600F Hornet. Esta é uma nova moto, com mais potência e eletrônica. Uma nova e melhor CB 1000.

A moto é uma releitura futurista das café racer dos anos 1960, com direito a farol redondo (de LED), banco único (mas com dois níveis) e construção minimalista e design próprio. O motor é um tetracilíndrico de 998 cm³, que deriva da CBR 1000RR Fireblade (devidamente amansado, claro), e que gera 144 cv a 10.500 rpm e 10,4 kgfm a 8.250 rpm. Ou seja, 20 cv a mais que a geração anterior.

Também há novo chassi e suspensões (Showa), resultando em um alívio de 12 kg na balança – agora são 212 kg em ordem de marcha. Na eletrônica, há quatro modos de pilotagem (que alteram o controle de tração, atuação do freio e entrega de potência), freios ABS, painel digital com novo layout e embreagem assistida anti-deslizante.

Esqueça essa geração da CB 1000R, vendida no Brasil entre 2011 e 2016. Novo modelo tem mais potência, menos peso e recursos eletrônicos

Esqueça essa geração da CB 1000R, vendida no Brasil entre 2011 e 2016. Novo modelo tem mais potência, menos peso e recursos eletrônicos

CB 1000R – preço e mercado

Por aqui a nova CB 1000R terá pela frente concorrentes tão potentes e modernas quanto a Honda, como BMW S 1000 R (165 cv, R$ 63,6 mil), Ducati Monster 1200 S (147 cv, R$ 59,9 mil), Kawasaki Z 1000 (142 cv, R$ 56,8 mil), Suzuki GSX-S 1000 (150 cv, R$ 47,3 mil), Triumph Speed Triple (138 cv, R$ 57,9 mil) e Yamaha MT-09 (115 cv, R$ 40,8 mil) – valores segundo a Fipe em fevereiro/2019. Será uma briga de gigantes.

separador_honda



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de viagens, competições, do Hugh Jackman e de praias. Viciado em café desde quando comecei a escrever