Defesa do Consumidor, estatísticas de roubo/furto, segurança

Defesa do Consumidor, estatísticas de roubo/furto, segurança

Bom dia, gostaria de saber o que acontece quando a moto(nova)vem com o quadro torto e o que fazer?, se rodar com o pneu dianteiro montado na direção errada o que acontece? desde ja agradeço. Sérgio(42), São Paulo, SP
- Ola Sr. Sergio; nos é difícil mensurar sem uma avaliação técnica do produto pelas questões apontadas; mais precisamente sobre o alegado quadro torto. O que posso adiantar é que o senhor pode se apresentar junto a revenda onde comprou sua motocicleta, e baseado no Código do Consumidor, solicitar os devidos reparos preferencialmente com a supervisão de um representante técnico do fabricante, alem de deixar tudo devidamente documentado na ordem de serviço que irá ser gerada. Caso a solução apresentada não lhe seja satisfatória, procure o PROCON … Boa sorte e nos mantenha informados. Lembre-se: pilote equipado! abraço

Muito bens os artigos lidos por aqui , parabens…, sou um multiplicador da prática de direção defensiva na minha região, gostaria de receber gratuitamente alguns “material didático” sobre veículos de duas rodas, principalmente sobre as mudanças que estão acontecendo para novas habilitações , desde já agradeço. Marcos Rogério, Araruama, RJ
- Marcos nós agradecemos seus elogios, mas parabéns a você por ser um difusor da conduta defensiva no trânsito. Não dispomos de material impresso, afinal motonline é informação sem impressão, pra nós ecologia não é moda, cada papel gasto são menos árvores no planeta. Mas acesse no próprio site google motonline ou web, que encontrará muitas informações e lembre-se: use equipamento. abraço

Gostaria de saber onde eu acho sobre legislação de obrigaçoes e deveres sobrre os fabricantes de motos de fora do pais.Sérgio, São Paulo (SP)
- Sérgio, a legislação é o Código de Proteção e Defesa do Consumidor- Lei 8078/90. Leia atentamente,especialmente, os artigos 6º (direitos básicos do consumidor), artigo 12 (responsabilidade pelo fato do produto ou do serviço) e artigo 18 (responsabilidade por vício do produto e do serviço). Acredito que qualquer cidadão que faça a leitura desses artigos já se torna mais consciente. abraço e lembre-se: equipamento não é só capacete

Segurança. Com o perdão da palavra, todo extremismo é burro! É sim muito válida a iniciativa para que todos os motociclistas se equipem, mas prezo melo meu direito de ir a padaria (três quarteirões, onde não há tempo nem pra engatar a terceira) sem me sentir um “robocop” completamente equipado, mas sei que ao fazer todo fim de semana minha curta viagem ao meu sítio sem jaqueta, luva e capacete com queixeira É BRINCAR DE ROLETA RUSSA. Acontece que devemos ter discernimento para tomar a escolha certa e não sermos multados e termos a moto apreendida porque resolvemos sair pra comprar um lanche perto de casa sem tomar as “devidas providências” de segurança. Já os que transitam com mais frequência (em vias expressas e de trânsito rápido) e estão mais expostos à acidentes devem tomar SIM mais cuidados. Wellington Militão(21), Belo Horizonte, MG
- Wellington, ouso discordar de você. Segurança não permite “mais ou menos”, não permite “é perto,não vou me equipar”. Há inúmeros casos, inclusive de amigos que sofreram acidentes fatais, pois foram até a padaria perto do lar. Os especialistas falam do relaxamento causado após longa viagem, quando está se chegando ao destino ou nas imediações do lar. Mas o mesmo acontece com aquela “rápida saidinha” perto de casa, onde o ser humano na sua total confiança por conhecer as imediações sofre graves acidentes. Sinceramente, eu não me incomodo em colocar todo equipamento para ir até a padaria, se eu estiver com pressa ou preguiça em colocar toda “parafernália” vou de carro (quando afivelo o cinto de segurança), ou vou andando. Portanto caro amigo, equipamento sempre. Abraço

Sou corretora de seguros, e preciso saber onde encontro a informação sobre quais as motos mais roubadas no RJ, entre 2006 e 2008? podem indicar algum site? Lenora Milesi, Duque de Caxias, RJ
- Lenora, sinto muito mas é muito difícil obter tais informações. Tente no http://www.rio.rj.gov.br/ipp/download/ata_27jun2007.pdf . Vale lembrá-la que estes dados deveriam estar disponíveis, se houvesse transparência na segurança pública. abraço

Gostaria de continuar o assunto sobre equipamentos de segurança, pois é de fundamental importância a utilização dos mesmos no dia-dia de um motociclista (não “motoqueiro), sofri uma queda no dia 31/07/08, estava a 60 km/h fui fechado por um carro e por estar chovendo não consegui frear a tempo e cai, estava usando uma bota de couro que com o impacto rasgou e ainda bem que estava de bota pois se fosse de tênis ou chinelo teria perdido os dedos do pé, luvas de couro e minhas mãos estão intactas, calça jeans grossa e nenhum arranhão nas pernas, jaqueta (na ocasião ainda nao era de cordura com proteção nas articulações) de material bem grosso e nada sofrido nos braços e peito e para finalizar capacete muito bem afivelado e minha cabeça inteira, saldo da historia: pé inchado e uma luxação no ombro devido ao choque com o chão e mais nada, sendo assim concluimos que usar equipamento de segurança é fundamental. Parabens pela iniciativa de tentar concientizar esse povo todo, grande abraço, melhoras e parabens pelo site. Sávio Tonel (27), Florianópolis,SC
-Sávio agradecemos seu elogio e sua narrativa demonstra grande consciência e serve como parâmetro para outros irmãos motociclistas / motoqueiros que ainda não alcançaram tal lucidez. Grande abraço, boa recuperação, bons passeios e nos ajude a conscientizar outros irmãos das duas rodas.

Criticando a resolução 203. Raramente ando de moto à noite, mas tenho que ter adesivos reflexivos no capacete. Com viseira fumê ele não pode ser usado à noite. Os carros, no entanto, usam vidros fumê tão escuros que os motoristas acabam usando farol alto e, falam tranquilamente no celular sem serem perturbados. Não tenho dúvidas que estão se lixando para as vidas dos motociclistas. A minha resolução é outra: capacete, botas, luvas e jaqueta com proteção de coluna e cotovelos. Há 32 anos. Alexandre Pope , Rio de Janeiro,RJ
-Alexandre, é isso mesmo! Infelizmente, legisladores e falsos especialistas além de nada entender sobre motociclismo sofrem de uma grve doença chamada discriminação. Como já houve bandido preso com viseira fumê, é mais fácil nivelar todos por baixo, então todos nós passamos de cidadão de bem para marginais.
grande abraço e não esqueça: equipamento não é só capacete.

Fonte: André Garcia

Comentários Imprimir

Destaques do Motonline


Comentários

Ao postar um comentário você concorda com as Regras para a postagem do Motonline