Lançamento Honda CB 1000R 2012

A fábrica a chama de “Extreme Street Fighter” e suas qualidades combinam com isso: DNA esportivo, muito conforto, desempenho de sobra e design agressivo

Livre, leve e solta: a Honda CB 1000R vai bem em qualquer encontro, seja urbano ou na estrada

Livre, leve e solta: a Honda CB 1000R vai bem em qualquer encontro, seja urbano ou na estrada

A Honda está bem disposta e demonstra com o lançamento da CB 1000R toda a sua capacidade de surpreender o mercado. Desta vez fica claro para a concorrência que a Honda possui, além da disposição, excelente arsenal para brigar no segmento de motocicletas de alta cilindrada.  A CB 1000R – big naked considerada referência no mercado internacional – chega ao mercado brasileiro nacionalizada e já vai avisando: quem gosta de motorzinho é dentista.

A nova CB 1000R mostra que moto grande pode servir para uso urbano. Ela combina peso baixo, dirigibilidade facilitada e sobra de motor e torque. Praticamente o mundo ideal para uso diário. A aposta da Honda é oferecer uma moto estradeira e com excelente condição para uso na cidade diariamente. “Uma moto que oferece pilotagem confortável e descontraída, desempenho desafiador e design arrojado: uma verdadeira Extreme Street Fighter”, na definição de Alfredo Guedes, supervisor de relações públicas da Honda.

Ela pode ser confundida com a Hornet pelo desenho e cores iguais. Mas a semelhança fica por aí. A parte dianteira traz um conjunto óptico com farol multi-refletivo e luz de posição em LED (light emitter diode), o que dá à moto uma cara Iron Man, enquanto que a balança traseira mono-braço completam o conjunto e dão à CB 1000R um design próprio.

A balança traseira é mono-braço e dá destaque à roda no design "sarado"

A balança traseira é mono-braço e dá destaque à roda no design "sarado"

O painel integrado à carenagem remete ao estilo street fighter. O painel de instrumentos é totalmente digital e conta com uma nova geometria, dividido em três grandes mostradores de LCD, onde é possível ver as informações de velocidade, quilometragem percorrida, rotações do motor, relógio digital, além das luzes indicadoras do nível de combustível e sinalização.

Três blocos digitais e várias luzes-espia: painel também é compacto

Três blocos digitais e várias luzes-espia: painel também é compacto

O guidão de alumínio é largo e facilita o apoio e posiciona os braços do piloto naturalmente e de forma a tornar a condução mais confortável. Visualmente o motor aparente se destaca. Própria do estilo naked, essa característica enfatiza as qualidades de um motor grande e potente, com ronco encorpado e grave do escape tipo 4 em 1.

O assento estreito facilita o encaixe das pernas e a altura do solo de 825 mm facilita o apoio e a segurança do piloto. Para uma estradeira, o tanque de combustível com capacidade de 17 litros oferece boa autonomia para viagens mais longas. E se quiser colocar um garupa, lembre-se. O espaço é pequeno.

Detalhes da luz de posição em leds a diferencia e lembra o Iron Man

Detalhes da luz de posição em leds a diferencia e lembra o Iron Man

O equilíbrio da moto também merece destaque. Um projeto que procurou centralizar massas, ou seja, trazer para o centro da moto o máximo de peso possível, ajudou a dar a impressão de moto leve. O escapamento curto e rebaixado tem a função de direcionar o centro de gravidade para baixo e mais à frente. A rabeta de dimensões reduzidas também segue o mesmo objetivo.

O chassi de alumínio contribui com a rigidez e leveza necessários para dar excelente estabilidade em curvas. As duas rodas são de alumínio aro 17″ e os pneus são 120 / 70 na dianteira e 180 / 55 na traseira. As dimensões da nova CB 1000R são reduzidas e o entre-eixos segue a mesma tendência, o que colabora para a manobrabilidade da moto em qualquer velocidade.

O conjunto de suspensões são ajustáveis. O garfo telescópio invertido da dianteira tem curso de 120 mm e 3 regulagens: pré-carga da mola, velocidade de retorno e mergulho. Já a suspensão traseira é mono-shock, com a balança em mono-braço, curso de 128 mm e 10 regulagens na pré-carga da mola.

Na versão Standard, o sistema de freios combina um par de pinças de quatro pistões em fixação radial e disco com 310 mm de diâmetro na dianteira. Na traseira, o disco de 256 mm de diâmetro é acionado por pinça de pistão duplo. Na versão com freios Combined ABS (C-ABS), apresenta na dianteira, pinças de 6 pistões e reúne os benefícios do ABS (Anti-lock Brake System) e do CBS (Combined Brake System). Enquanto o primeiro evita o travamento das rodas em frenagens bruscas, facilitando o controle do veículo, o segundo distribui a força de frenagem entre as rodas dianteira e traseira.

Comportamento dinâmico é facilitado pela concentração de massas no centro da moto: manobras fáceis e rápidas

Comportamento dinâmico é facilitado pela concentração de massas no centro da moto: manobras fáceis e rápidas

O motor da CB 1000R foi projetado com base no propulsor da CBR 1000RR Fireblade. Com quatro cilindros em linha, injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection), DOHC (Double Over Head Camshaft), 16 válvulas, 998,3 cc e arrefecimento a líquido, este motor proporciona além da evidente aceleração rápida, o torque presente em qualquer regime de rotação.

Na pista oferecida para test-ride pela Honda, foi possível dar uma volta completa em 6ª marcha em trechos de curvas fechadas em aclive, onde a velocidade não passava de 40 km/h. E o motor respondeu prontamente com força, mesmo a rotações abaixo de 2.000 rpm. A potência máxima é de 125 cv a 10.000 rpm com torque máximo de 10,1 kgf.m a 7.750 rpm. A CB 1000R conta com o sistema de injeção de combustível PGM-FI, com sensor de oxigênio e catalisadores.

Disponível nas cores preta e verde metálica, a CB 1000R 2012 chega na rede de concessionárias Honda a partir de outubro, com previsão de produção de 120 unidades ao mês. Seu preço público sugerido é de R$ 37.800,00 para a versão Standard, e R$ 40.800,00 para a versão com freios C-ABS (valores com base no Estado de São Paulo, não incluem despesas com frete e seguro). A garantia é de um ano, sem limite de quilometragem.

Ficha Técnica CB 1000R

Ficha Técnica CB 1000R

Obs.: Para facilitar a discussão sobre esse assunto, criamos um tópico no fórum para os motonliners. Clique aqui para acessar o tópico.

Comentários Imprimir

Destaques do Motonline


Comentários

Ao postar um comentário você concorda com as Regras para a postagem do Motonline