kawasaki-ninja-zx-10r-se-2020-1

Kawasaki Ninja ZX-10R SE 2020 produz ainda mais potência

O segmento das supersportivas é uma verdadeira guerra fria entre as montadoras. Cada marca extrai o máximo de sua experiência em competições de altíssimo nível (como MotoGP e SuperBike) e a compila em uma moto para o uso em ruas, rodovias e também pistas, claro. Depois da Ducati mostrar a Panigale V4S, a Kawasaki apresentou a nova Ninja ZX-10R SE 2020.

A nova Kawasaki Ninja ZX-10R SE 2020 traz ainda mais tecnologia. Modelo teve acréscimo de potência e chega por R$ 95.990

A nova Kawasaki Ninja ZX-10R SE 2020 traz ainda mais tecnologia. Modelo teve acréscimo de potência e chega por R$ 95.990

Seu motor recebeu mudanças no funcionamento das válvulas, que possibilitou um leve acréscimo de desempenho: agora são 213 cv a 13.500 rpm de potência máxima e 11,7 kgf.m de torque, a 11.200 rpm. A geração anterior produzia 210 cv a 13.000 e os mesmos 11,7 kgf.m, mas a 11.500 rpm.

Além disso, o modelo (que é a versão civil da moto usada pelo tricampeão do Mundial de SBK Jonathan Rea) ganhou o controle eletrônico de suspensão. O recurso trabalha junto das suspensões Showa adicionando amortecimento controlado eletronicamente na dianteira e na traseira em um sistema semi-ativo que adapta em tempo real às condições do trajeto e da condução à quantidade ideal de amortecimento exigida para cada momento.

Kawasaki Ninja ZX-10R SE 2020 – cores e preço

A outra novidade fica a cargo da pintura de alta durabilidade, que disponibiliza o modelo nas cores Metallic Carbon Gray e Metallic Flat Platinum Gray/Lime Green. O preço público sugerido da nova Kawasaki ZX-10R SE 2020 é R$ R$ 95.990. O modelo já está disponível na rede da marca no Brasil e foi sensação no Festival Duas Rodas, ocasião em que ele foi apresentado ao mercado brasileiro.

Kawasaki ZX-10R deriva da experiência da marca no Mundial de Superbike. Das pistas e para as pistas

Kawasaki ZX-10R deriva da experiência da marca no Mundial de Superbike. Das pistas e para as pistas

Eletrônica, muita eletrônica

Como uma boa representante do segmento, a Kawasaki ZX-10R SE 2020 sai da fábrica equipada com uma vasta linha de componentes eletrônicos. Resumidamente, ela possui: quick-shifter bidirecional, controle de tração S-KTRC, controle de largada KLCM, sistema de freios ABS KIBS e o já citado KECS (Kawasaki Electronic Control Suspension). Em detalhes:

  • Painel de instrumentos

• O painel de instrumentos possui conta-giros de gráfico de barras retro iluminado por LEDs.
• O conta-giros também funciona como indicador de mudança de marchas: os LEDs piscam quando a rotação ajustada é atingida. O piloto pode ajustar esta rotação de acordo com a preferência.
• O display digital inclui o KLCM, o controle do freio motor Kawasaki e as funções do KQS, bem como o indicador do IMU.
• Outras funções: indicador de posição de marcha, odômetro, odômetros parciais duplos, consumo de combustível médio, consumo instantâneo de combustível, modo de potência (3 modos), S-KTRC (5 modos + OFF), indicador de reserva, indicador de pilotagem econômica, temperatura do líquido de arrefecimento/temperatura do ar de admissão e várias luzes indicadoras.

  • IMU (Unidade de medição inercial) Bosch

• A IMU Bosch monitora o movimento de inclinação segundo seis parâmetros: aceleração ao longo de eixos longitudinais, transversais e verticais, mais taxas de rolagem e de inclinação dianteira e traseira (pitch).  A taxa de guinada (desvio de rota) é calculada pela ECU usando o software original da Kawasaki.

  • S-KTRC (Sport-Kawasaki Traction Control)

• Monitora vários parâmetros para conseguir informações em tempo real sobre o que está acontecendo na velocidade das rodas dianteira e traseira (escorregamento), rotação do motor, posição do acelerador, escorregamento, aceleração etc.
• Como o sofisticado software baseia sua análise dinâmica no chassi em relação à superfície da pista (em vez de em relação a um plano horizontal), pode levar em conta a inclinação de curvas, o gradiente etc. e adaptar-se adequadamente.
• O sistema é capaz de prever quando as condições de tração estão prestes a se tornar desfavoráveis. Ao agir antes que a derrapagem exceda os limites para tração ideal, uma eventual queda de potência pode ser minimizada, resultando em funcionamento ultra suave.
• As condições são confirmadas a cada 5 milissegundos e o controle por meio do tempo de ignição permite uma reação extremamente rápida.
• Existem 5 modos de ajustes disponíveis, além da opção desligado, e o piloto pode escolher de acordo a sua preferência e nível de habilidade.

  • KLCM (Kawasaki Launch Control Mode)

• Há três modos disponíveis, cada um oferecendo um nível progressivo de intervenção. Com ele o piloto pode largar com o acelerador mantido totalmente aberto.
• Com o manete de embreagem puxado e o sistema ativado, a rotação do motor é limitada a uma determinada faixa (9.000 rpm no Modo 1; 8.000 rpm nos Modos 2 e 3) – mesmo com o acelerador totalmente aberto.
• Quando o manete de embreagem é solto para engatar a embreagem, a rotação do motor pode subir normalmente, mas a potência é regulada para evitar derrapagem das rodas e ajudar a manter a roda dianteira no chão.
• O sistema desarma automaticamente a 150 km/h ou se o piloto passa a terceira marcha.
• Para ativar o sistema a motocicleta deve estar parada, o Modo de potência deve estar em Full, e o S-KTRC ligado. O indicador do KLCM ficará iluminado quando o sistema estiver funcionando (ON).

  • KIBS (Kawasaki Intelligent anti-lock Brake System)

• Além dos sensores de velocidade das rodas dianteira e traseira (padrão em qualquer sistema ABS), o KIBS monitora a pressão hidráulica da pinça dianteira e várias informações da ECU do motor (posição do acelerador, rotação do motor, acionamento da embreagem e posição de marcha).
• Este controle da pressão do freio permite que o sistema evite a redução da performance de frenagem em razão do excesso de quedas de pressão. Dessa forma a sensação no manete de freio é mantida, mesmo quando o KIBS estiver ativo, e assegura que os pulsos do ABS sejam suaves (sem trancos).
• O controle da pressão do freio traz, ainda, outros benefícios, entre eles a eliminação da elevação da traseira (Rear lift – RL), evita solavancos durante o funcionamento e  leva em conta o back-torque.

KQS (Kawasaki Quick Shifter)
• O sistema KQS bidirecional permite tanto elevações de marcha quanto reduções sem utilização da embreagem, possibilitando o ganho de preciosas frações de segundo a cada mudança, bem como evitando a queda excessiva de rotações normal no processo de desengate e engate de marcha.

  • Amortecedor de direção eletrônico Öhlins

• Utilizando dados do sensor de velocidade da roda traseira (através da ECU do motor), a ECU do amortecedor eletrônico de direção determina a velocidade do veículo, bem como o grau de aceleração ou desaceleração da motocicleta.
• O nível básico de amortecimento é definido de acordo com a velocidade da motocicleta:
Em baixas velocidades:
– Ao entrar em curvas de baixa velocidade, a direção permanece leve e neutra.  Ao  realizar curvas de 180o ou a mudar de faixas, a direção é leve e fácil.
Em altas velocidades
– Ao entrar em curvas de alta velocidade, os níveis de amortecimento ideal  asseguram  que o piloto será capaz de colocar a motocicleta na linha que ele  escolher percorrer.
– A sensação de melhor estabilidade oferecida pelo amortecedor eletrônico de  direção permite aos pilotos relaxarem mais, reduzindo sua fadiga em longas  jornadas na  estrada.

  • Modos de potência

• A Ninja ZX-10R SE possui três modos de potência: Full, Middle e Low.
– Full: potência total
– Middle: funcionamento limitado em cerca de 80% do modo Full
– Low: funcionamento limitado em cerca de 60% do modo Full

  • KECS (Kawasaki Electronic Control Suspension)

Desenvolvido em conjunto com a Showa. Combinando componentes mecânicos avançados, desenvolvidos para competição, o KECS oferece a flexibilidade para lidar com uma ampla gama de situações de condução em ruas e estradas e o firme amortecimento necessário para a pilotagem em pista. Outro ponto de destaque é que com o novo controle de suspensões os pneus são beneficiados, aderindo melhor ao piso e proporcionando maior confiança, especialmente em curvas.



Guilherme Augusto

@obomguiaugusto >> Amante de motos em todas suas formas e sons (se for de 2T, melhor). Fã de viagens, competições, do Hugh Jackman e de praias. Viciado em café desde quando comecei a escrever