Notícias e Conteúdo
Mercado

Mercado de motos do Brasil volta (quase) para 2018

09/12/2020 - por

Raros foram os setores que não sofreram com a crise de 2020 e, infelizmente, o mercado de motos do Brasil não está entre as exceções. Na manhã de hoje, 9 de dezembro, a Abraciclo realizou um evento online para apresentar números do segmento no calendário vigente.

Abraciclo falou sobre o mercado de motos em 2020 nesta manhã, via transmissão ao vivo. O presidente Marcos Fermanian (foto) também apresentou dados

Publicidade

Segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares devemos encerrar o ano com 937 mil motos produzidas. O montante representa uma queda de quase 16% em relação a 2019, quando foram produzidas 1.107.758, e também dois passos para trás nas estatísticas. Afinal, voltamos aos números de meados de 2017 e 2018.

Com a crise e seus desdobramentos, projeção inical de produzir 1.175.000 motos no Brasil em 2020 acabou não se consolidando

Publicidade

Dada a lenta e progressiva recuperação que o mercado de motos apresentava desde 2017, as expectativas iniciais para 2020 eram bastante positivas. De acordo com a entidade, deveriam ser produzidas 1.175.000 motos pelas empresas brasileiras, representando 6% de crescimento em relação a 2019. Com a crise, a pandemia e seus desdobramentos, porém, ficamos 20% abaixo desta projeção.

Como será o mercado de motos em 2021

Positivo, mas cauteloso. A Abraciclo acredita que o pior já passou e que o setor está movido por uma ‘surpreedente busca’ pela compra de motos, especialmente de baixa cilindrada. Assim, projeta um cenário de crescimento do mercado de motos para 2021.

Publicidade

De acordo com a entidade, o objetivo é voltar ao patamar de 2019, “zerando o déficit negativo de 2020”, nas palavras do presidente Marcos Fermanian. Ou seja, produzir mais de 1 milhão e 100 mil motos. Entretanto, é uma idealização delicada, uma vez que depende de vários fatores externos relacionados à crise, como a pandemia, vacinação e continuação do auxílio-emergencial.

Indicador com maior queda em 2020 foi o de exportações, mostrando que o Brasil não é o único país que vem sofrendo com a crise

Neste cenário nebuloso, Fermanian afirmou que a Associação está ‘comprometida com a efetiva retomada da economia brasileira’. Também, destacou outras discussões que podem impactar no trabalho no Polo Industrial de Manaus, como as reformas tributária e administrativa.

Publicidade

buscar conteúdo

Encontre anúncios, guias, notícias e conteúdos sobre motos.

É expressamente proibida a reprodução de qualquer matéria sem a prévia autorização do Motonline e dos autores (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98).
Proibida a reprodução parcial ou integral mesmo que citada a fonte. Todos os direitos reservados. As matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
© 1999 a 2015. WEBTRENDS NEGOCIOS DE INTERNET LTDA.