Dafra Super (100cc)

Dafra Super (100cc)
Recomendação:
Satisfação Geral:
Dirigibilidade:
Visual:
Consumo:
Conforto:
Custo X Benefício:
Performance:
Leia as Avaliações Deixe sua Avaliações
Sobre a Dafra Super (100cc)
Leve e ágil, a DAFRA Super 100 é perfeita para o dia-a-dia e uma ótima e acessível alternativa ao transporte público. O modelo oferece resistência, estabilidade, economia de combustível e baixa manutenção. Equipada com motor quatro tempos, possui rodas raiadas, freios a tambor, quatro marchas e capacidade total de transporte de carga de até 140 kg.

Ficha Técnica

Cilindrada: 97.2
Tipo de Motor: 4 tempos
Arrefecimento: Ar
Combustível: Gasolina
Potência Máxima: 6.00 a 7500 rpm
Torque Máximo: 0.61 a 5000 rpm
Transmissão: 4 marchas
Injeção: Carburador (tipo) PZ6-10
Suspensão dianteira: Telescópica
Partida: Elétrica
Chassi: Aço
Suspensão traseira: Braço oscilante, bi-amortecida
Peso (seco): 94
Comprimento: 1885
Largura: 760
Altura: 1000
Altura do Banco: 780
Distância entre Eixos: 1210
Pneu Dianteiro: 2,50 – 17 43P
Pneu Traseiro: 2,75 – 17049P
Capacidade do tanque: 10
Balança: Convencional

Outras Versões

Super (100cc):   2015 / 2014 / 2013 / 2012 / 2011 / 2010 / 2009 / 2008
mais opções

Todas as Avaliações da Dafra Super (100cc)

Recomendo
Classificação
Comentários:
Desempenho até então satisfatório, desde que seja para uso urbano em cidades não muito movimentadas eu a recomendo, até mesmo em pequenas viagens de 40-60km; mas se vai pegar trânsito pesado ou se vai andar por ruas esburacadas e com GARUPA opte por outra moto, Xtz ou Fazer...
Prós:
-->Leveza na pilotagem, parece até uma bicicleta motorizada... se bem que é.
-->Espuma do banco, eu achei bem confortável, muito mais do que a CG FAN que eu pilotava.
-->Consumo, tem um bom consumo faço de 45 à 49km/l.
-->Segurança contra roubos, ladrão não quer nem de graça.
-->Farol, ilumina bem.
-->Comandos, ela tem conta-giros e marcador de marcha, para os iniciantes isso é fundamental.
-->Visual clássico, não sei se a julgam como feia ou se acham que é uma cg bolinha, o importante é que sempre é notado por onde passa[...].
-->Motor, motor valente, se dosar bem deixa muitas cg's para trás e mesmo com 5 anos de uso nunca deu problema.
Contras:
-->Suspensão traseira, é simplesmente horrível, até nos menores buracos a pancada vai toda para a sua coluna.
-->Suspensão dianteira, a suspensão dianteira vai se sair melhor do que a de muitas CG'S da vida..., até você ter que andar com garupa, onde ela afunda fácil e perde capacidade de equilíbrio ao frear.
-->Estabilidade, a moto foi feita para apenas uma uma (1) pessoa, quando é colocado mais peso como um garupa, ela samba podendo causar graves acidentes.
-->Freios, "não tem" o freio traseiro é inútil e o dianteiro freia muito mal [...].
-->Pedaleiras, são um tanto recuadas, caso tenha + de 1,75 vai sofrer com dores nos pés.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
26000
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 06/06/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
49 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Moto muito barata de se comprar usada, no meu caso saí de vários sofrimentos com scooter 2 tempos, eram beberronas , fedidas e temperamentais. Vendi uma ano 1997 e com mais uma merreca comprei a dafra , peguei ela com 4227 e vendi com quase 10.000 km , apesar de ter 50cc a mais que as outras a diferença foi enorme, me senti numa moto de verdade pois ela tem embreagem e câmbio manuais, de imediato notei o baixo consumo de combustível. Apesar de ter só 100cc , o motor é bem robusto e desenvolve rapidamente , aliado ao câmbio manual e possivel otimizar o uso do motor , sempre andava colando o punho da moto , nunca tive nenhum problema de motor , apenas fazendo as trocas de oleo a cada 1000km (muito importante) pois o motor está sempre em alto giro , melhorei o seu desempenho colocando um gicleur de alta da biz e um filtro esportivo, bati no velocimetro aprox. 105km dentro de um tunel. As peças originais são frágeis mas se o dono as substituir por originais ou paralelas da honda , já melhora muito. Posso dizer que essa moto de dafra só tem o nome , a graça dela é justamente essa , você compra barato pois não é "supervalorizada " como por exemplo a biz , fora que em termos de estilo e o tamanho das rodas essa super é muito melhor. Serve muito bem como primeira moto, pois tolera bem mais erros do piloto do que motos maiores e mais potentes , e é bem leve também , pra mim foi de grande experiência , hoje tenho uma suzuki yes 125 , mas as vezes bate uma saudade da motoneta , especialmente no trânsito congestionado ou em trajetos curtos. Aos amigos que possuem esta moto seja 50 ou 100 deixo aqui algumas peças que sei que são compativeis.

-Cubos (Honda Biz 100)
-Lona freio (biz 100)
-Cabo freio dianteiro ( titan qualquer modelo)
-jogo de raios da Cg fan
-lente freio traseira ( cg bolinha 77)
-Peças motor, embreagem etc ( biz 100)
- Filtro esportivo da biz 125 serve
Prós:
Baixo custo de aquisição ( usada)
Motor muito robusto, utiliza toda a mecânica honda dream/biz 100
Painel bonito e praticamente completo , só faltou um marcador de combustível
freio traseiro muito bom
banco é bem macio e comprido
farol é sem comentários , melhor de que muita moto "conceituada" por ai
Manutenção fácil e barata pois praticamente todas as peças são de outras motos da honda
Carburador Keihin
Partida elétrica e a pedal
Muito leve e ágil no trânsito urbano
Não é nem um pouco visada pra roubo
Contras:
Fragilidade das peças originais como por exemplo os rolamentos das rodas , os raios , os aros , o cubo , cabos e a engrenagem do velocimetro
Freio dianteiro é muito duro e fraco , é mal dimensionado para a potência da moto
Não poder contar em nada com a assistência técnica da dafra, eles nunca tem nada em estoque
Estilo e aparência um tanto duvidosos , a pessoa parece um gigante em cima dela pois a traseira dela é reta
Tem instabilidade ao levar garupa , a frente chega a levantar nas arrancadas , bambeia um pouco
O motor na estrada sofre , é dificil passar dos 80 , mas também essa não é a proposta dela
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
9500
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 21/04/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
32 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Para quem quer uma primeira moto e vai viver na cidade ou em regiões pequenas, é uma moto que pode se considerar. Não espere comprar a moto para no futuro ter o dinheiro de volta também.

Eu não sou um cara anti-Dafra, como muitos por aí vivem a bradar idiotamente. Comprei minha moto com a consciência que no futuro poderia dar problemas. Sei que muitos sofreram com problemas com a fabricante, mas nem por isso saio a condenar a fabricante, afinal, ela pelo menos trouxe motos baratas, uma exigência que o público tinha há muito tempo.

Se você ler este meu guia sobre a Super 100 do começo ao fim, sugiro que pense sobre, sem ficar falando "já sabia que a Dafra é uma mer...". Motos dão problemas, só que infelizmente algumas dão problemas mais rapidamente :). Basta simplesmente avaliar e ver se o seu uso será intensivo (como é o meu caso, já que uso a moto diariamente) e se compensa comprar a moto.

Mas caso você esteja pegando a primeira moto e não quer se arriscar muito a pegar estrada, compre a Super 100 ou outra moto de 100 cilindradas, assim você acaba pegando melhor os limites da moto e não abusando tanto, diferente de pegar uma 125 ou 150 logo de cara, pois são motos mais potentes, porém perigosas se não souber lidar :)

A recomendação que faço é com ressalvas. Avalie mesmo suas necessidades e leia com calma (e sem extremismos) sobre a moto :)
Prós:
É realmente uma "primeira moto" por ser pequena, leve e limitada, o máximo que alguém conseguiria com ela com a moto sem modificações é 100 km/h, sendo que acima disto a pessoa sofre com instabilidade. Mas como a proposta dela é ser urbana, já vale bastante. Além disso, se bem regulada, é econômica. Vale como uma escola para pegar motos maiores, assim aprendendo a lidar com os limites do trânsito.

O visual é o estilo clássico japonês (lembrando motos dos anos 70) e possui partida elétrica. O motor é forte, e realmente ágil. Como vantagem ou desvantagem para alguns, tem embreagem manual, para quem gosta de ter o controle melhor sobre a moto. O câmbio é duro mas escalona bem, com a primeira marcha em 30 km /h, segunda em 50 km/h, terceira em 70 km/h e quarta funcionando como um "overdrive".

Já peguei estrada com ela, e dá para fazer viagens curtas se a pessoa tiver bom senso e saber andar sem abusar. Já peguei Imigrantes, mas como a moto é limitada, não dá para sair da faixa da direita :p :). Já andei com ela em terra também, sem muitos problemas.
Contras:
4 anos de moto dá para ter uma noção grande de alguns problemas. Não que a moto seja super problemática, mas sim que é uma moto que tem muita "frescura" e fragilidade. Vamos a elas

Muitas peças com o tempo caem ou quebram facilmente. Principalmente as setas que vem de série, pois são frágeis demais. Parece que há um erro de projeto que a traseira acaba sofrendo com as vibrações, e com o tempo as soldas ou emendas acabam trincando, fazendo peças caírem. (Lembrem-se que estou falando do modelo 2008, pode ser que nas versões mais novas, já tenham solucionado isso). No caso já perdi dois suportes de placa, a carenagem da rabeta, fiz ressolda no extensor de quadro (a parte traseira) e as lanternas caíam com o tempo e vibração.Tudo isso já foi solucionado com adaptações ou peças trocadas, como a lanterna. O banco também não dura muito não. Se for comprar um novo, adquira uma capa de banco pelo menos, que assim ajuda a manter bem o mesmo.

A Dafra ultimamente está meio que com problemas para fornecer algumas peças para ela. Estou tentando entrar em contato para solicitar uma embreagem nova para a minha moto e soube de casos que as pessoas estão esperando por mais de três meses pela peça. A Super 100 é um modelo originalmente chines (diferente das novas motos Dafra / Parceiras, que já vem de outras partes do mundo) e creio que eles estejam com problemas para importar as peças. Cogito adaptar peças do motor da Sundown Hunter 100, cujo projeto do motor é similar, mas voltado ao modelo Biz, da Honda, diferenciando-se justamente pela embreagem.

Se a moto não for bem cuidada (como é o meu caso :p ), ela pode sofrer bastante com ferrugem e problemas nos detalhes. Por isso, o visual dela fica bem desgastado rapidamente. Cuide bem :)

Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
45000
Manutenção:
Difícil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 10/06/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
51 pessoas gostaram
mais opções

Guias de motos Dafra

foto moto dafra/cityclass-200i Dafra Cityclass 200i
Dafra Cityclass 200i
foto moto dafra/smart Dafra Smart
Dafra Smart
foto moto dafra/next Dafra Next
Dafra Next
foto moto dafra/cruisym-300 Dafra Cruisym 300
Dafra Cruisym 300
foto moto dafra/zig-50cc Dafra ZIG (50cc)
Dafra ZIG (50cc)

Notícias sobre motos da Dafra

capa noticia Parceira da Dafra e BMW, TVS está chegando na Europa
Parceira da Dafra e BMW, TVS está chegando na Europa
Parceira da Dafra e BMW, TVS está chegando na Europa
capa noticia Parceira de Dafra e BMW, TVS lança moto elétrica esportiva
Parceira de Dafra e BMW, TVS lança moto elétrica esportiva
Parceira de Dafra e BMW, TVS lança moto elétrica esportiva
capa noticia Dafra NH 300: melhor e mais barata que Lander 250 e XRE 300?
Dafra NH 300: melhor e mais barata que Lander 250 e XRE 300?
Dafra NH 300: melhor e mais barata que Lander 250 e XRE 300?
capa noticia Barata e equipada, nova Dafra Apache 200 ABS põe fogo na briga
Barata e equipada, nova Dafra Apache 200 ABS põe fogo na briga
Barata e equipada, nova Dafra Apache 200 ABS põe fogo na briga