Suzuki GSX R 1300

Suzuki GSX R 1300

100%

dos usuários recomendam esta moto

Satisfação Geral 3.75
Visual 4.5
Conforto 3.375
Performance 4.875
Dirigibilidade 3.75
Consumo 4.25
Custo x Benefício 4.75

Nunca existiu uma moto com sua potência, capaz de lidar com as curvas de forma tão ágil e frear com tanta eficiência. A GSX1300R Hayabusa possui um motor quatro cilindros com refrigeração líquida e injeção eletrônica. Esse mecanismo, aliado ao catalisador e ao sensor de oxigênio instalados no sistema de exaustão, fazem com que atenda ao rigoroso padrão PROMOT 3 sobre emissões de gases. Essa máquina tem uma posição de pilotagem esportiva, que proporciona conforto para percorrer longas distâncias. O piloto pode escolher o modo de pilotagem de acordo com sua preferência através do sistema de Seleção do Modo de Pilotagem (S-DMS – Suzuki Drive Mode Selector).

Ficha Técnica


Cilindrada: 1300.00 cc

Tipo de Motor: 4 tempos

Arrefecimento: Líquido

Combustível: Gasolina

Potência Máxima: 197.00 cv a 9500 rpm

Torque Máximo: 15.81 kgf a 7200 rpm

Transmissão: 6 marchas

Injeção: Eletrônica

Partida: Elétrica

Chassi:

Suspensão dianteira:

Ajuste da suspensão dianteira:

Suspensão traseira:

Ajuste da suspensão traseira:

Balança:
DIMENSÕES

Peso (seco): 0 kg

Peso em movimento: 260.00 kg (MVOM)

Comprimento: mm

Largura: 735 mm

Altura: 1165 mm

Altura do Banco: 805 mm

Distância entre Eixos: 1480 mm

Pneu Dianteiro: 120/70 ZR17 M/C (58W), sem câmara

Pneu Traseiro: 190/50 ZR17 M/C (73W), sem câmara

Capacidade do tanque:

Outras Versões

GSX R 1300 Hayabusa

2017, 2015, 2014, 2013, 2012, 2011, 2010, 2009, 2008, 2007, 2006, 2005, 2001, 2000, 1999
(ver todas)

Principais avaliações

Recomendo!

Pros: Moto "dócil", pode ser pilotada por "qualquer" motoboy, mulher etc... tem a suspensão toda regulável que não dá sustos, transmite muita segurança e é muito suave quando se quer. Faz curvas muito......
5
Marcelo - 07/09/2012

Recomendo!

Pros: Segurança em viagens proporcionada pela potência.
5
Sérgio Souza - 18/09/2012

Recomendo!

Pros: Consumo, chega fazer 17 com litro andando até 180 km/h, Potência sobra em ultrapassagens. Pouca manutenção.
5
Luiz Quirino - 08/06/2013

Recomendo!

Pros: - Um lindo kanji japonês na carenegem. Única e exclusiva. - O novo designe frontal e lateral, agora sim está bonita.
0
Álvaro Gomes Aguiar - 25/05/2015
Ver todas as avaliações


Veja motos deste modelo à venda (ver todas)

De R$ 21000 a R$ 59900 entre 33 ofertas disponíveis

Outros Modelos Suzuki



Todas as avaliações desta moto

Avaliação de Marcelo em 07/09/2012

Avaliou moto Suzuki GSX R 1300 Hayabusa 2007

Comentários:
Moto pra quem $pode$, e tem juízo! Uma verdadeira lenda sobre rodas, não é a toa que praticamente desde 1999 ano do seu lançamento até nos dias de hoje é a mais veloz do mundo podendo superar os 320km/h, dá-le Hayabusa "O Falcão Peregrino que comeu o pássaro preto da Honda", que voe eternamente...
Pros:
Moto "dócil", pode ser pilotada por "qualquer" motoboy, mulher etc... tem a suspensão toda regulável que não dá sustos, transmite muita segurança e é muito suave quando se quer. Faz curvas muito... bem! Embora não pareça devido o seu tamanho e peso, até parece um trem sobre trilhos tamanha a segurança e estabilidade, torque "monstro" excelente para ultrapassagens rápidas, Não precisar ficar trocando marchas. você pode estar a 70km/h ou a 300km/h na mesma marcha, é aceleração sem fim na mesma marcha. Posição de pilotagem muito... mais agradável do que nas motos esportivas "comuns". "Baixo" consumo de combustível 15,5km/l, peças "baratas" pela internet. Ideal para viajar com garupa, proteção aerodinâmica 100%, estabilidade e força bruta em qualquer situação, freios excelentes, não dá problema "nunca", chama atenção sempre, seja pelas gatinhas ou em rodas de amigos e curiosos. Nas cidades do interior onde são raras de se achar parece até uma "espaçonave" faz o maior sucesso, todos olham, dá pra "pegar" até a mulher do prefeito. kkk A moto é incrível!!
Contras:
A moto em si não é barata, mas pra quem $pode$ não tem melhor! Um pouco "pesada" nos primeiros 5mim, pois já vem com amortecedor de direção que deixa o curvar parado (Manobrar) ou em baixa velocidade um pouco "diferente" mais lento (Não é ruim), isso só no início depois se acostuma e até se acha melhor assim. Tem as ponteiras em formato de gosto duvidoso, defeito de quase todas motos Suzuki. As ponteiras originais "escondem" o ronco forte e profundo de 1300cc de dar inveja até nas "7galo", o ronco com escapamento esportivo é de arrepiar "lindo demais", com o original é bom mas menos intenso. A moto é tão "gostosa" que pode inspirar acelerar aumentando o risco de multas, isto é mais uma característica do que um defeito. Pensei muito procurando defeitos, mas não achei realmente mais nada.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
9500
Manutenção
Custo de Mantenção
5
4.5
4.5
5
5
4
5
Esta análise foi útil para você? Sim (31) Não (4)

Avaliação de Sérgio Souza em 18/09/2012

Avaliou moto Suzuki GSX R 1300 Hayabusa 2010

Comentários:
Muito boa para viagens. É a realização de um sonho viajar com tanta potência disponível. É preciso noção de espaço e tempo para não ultrapassar os 200 km/h, pois, ela chega fácil demais aos 300.
Pros:
Segurança em viagens proporcionada pela potência.
Contras:
Aquece muito no trânsito urbano. Valor investido é elevado e de retorno lento caso seja necessária a venda.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
9000
Manutenção
Custo de Mantenção
5
5
4.5
5
5
4.5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (17) Não (2)

Avaliação de Luiz Quirino em 08/06/2013

Avaliou moto Suzuki GSX R 1300 Hayabusa 2000

Comentários:
Continua sendo a lenda, velocidade incrível e retomada sem noção. Excelente moto, boa para o garupa.
Pros:
Consumo, chega fazer 17 com litro andando até 180 km/h, Potência sobra em ultrapassagens. Pouca manutenção.
Contras:
Aquece muito no transito urbano, embola em baixas velocidades na cidade.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
44500
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
5
4
4.5
5
5
5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (10) Não (0)

Avaliação de Álvaro Gomes Aguiar em 25/05/2015

Avaliou moto Suzuki GSX R 1300 Hayabusa 2010

Comentários:
Achei o site, tendencialista. A ZX14, concorrente direta, está na geração 2 (ZX14R), tem 1.441cc, 210cv (ao passar dos 200/h) e torque cavalar de 16,6 Kg.f.m. (site kawasaki nacional, também errado) e uns poucos quilos a mais comparando a busa com ABS (apenas 1cv já carrega e sobra, neste Kgs a mais). Tudo atestado por dinamômetros e pista de teste (motos stock e pilotos profissionais com similar habilidades/físico, é claro). O site usa os dados da geração 1 da Kawasaki e Geração 2 da Busa, o que é errado e confunde os detalhistas e grandes apaixonados por motos que levam ao pé da letra. E deveria existir uma categoria "sport touring" para elas aqui no guia motonline. Possuem o DNA, mas não são totalmente esportivas. Lá fora chamam elas de Hypersports, o que para mim não faz sentido. H2R, Y2K, Tomahawk sim talvez possam levar uma classificação destas. O texto diz que a Hayabusa é o top em frenagem/eficiência (nunca existiu uma moto... blá,blá,blá), mas esquece de dizer que as Hayas não tem controle de tração, só controle de potencia (pilotagem, portanto) e só ganhou ABS há 2 anos. A 14R tem ABS, controles de tração (desligáveis) e potencia. Não descontrola fácil nas arrancadas, nas saídas, nas curvas, não perde tão fácil a aderência do solo, mesmo com pneus frios e solo molhado. Dá para ter ótima performance em arrancada, sem ser especialista no controle da saída. É mais larga e carena/envolve melhor o piloto, o que para mim são vantagens, além de ter banco mais generoso ao passageiro (importante, para quem não é solitário ou tem consideração a parceira). E tem traseira de moto, não de fusca. Na 14R, muitas partes plásticas foram substituídas por alumínio para aguentar o rojão. Troca-se o óleo só precisando remover a carenagem inferior. O velocímetro também é mais preciso (menor erro de velocidade real) e consomem um pouquinho menos. Exceto por isto, todo o resto me faz sentido comparando a inúmeros reviews internacionais (de profissionais e usuários particulares). Sim, a busa é uma puta e respeitosa moto, mas sejam justos e deem os dados corretos das duas ou vou pensar que o motonline é administrado por petistas. Confundir, manipular, mentir é especialidade deles. Palavras de quem a muito tempo pesquisa detalhadamente a CBR XX Blackbird (sonho de adolescente), ZX14R, Hayabusa e Ninja 1000 Tourer (aqui, muito mais por conta das malas de série pensando em itens de trabalho). Em breve, uma delas será irmã de minha querida Sahara e XRE (a XRE talvez mude de dono... 3 impostos é dureza), cujo vão assumir o posto para chuva pesada, praia, terra, segundo veículo. A XX é a mais linda e a Zx14R traz o melhor dos dois mundos (Sport + touring). É a mais tecnológica e forte sport touring, e também belíssima ao meu gosto pessoal. Tourings puras podem até ter mais tecnologia extra associada (aquecedores de punho, som, conectores, ré etc), mas de modo algum podem ser comparadas a um trem bala. Uma pena não termos a lindíssima Honda Interceptor VFR800, no Brasil. Aposto que seria o melhor CxB da categoria Sport Touring. Mas a zeta 14R é a top. No entanto, quem vai mandar quando chegar o grande dia, será a oferta. A busa gen1 é feia de doer, está fora. Já uma busa gen2 é bonita (lateral e frontal) e pode ser um bom custo x benefício em tempos atuais quando se avalia cuidadosamente os preços atuais de mercado e facilidade de revenda caso se opte por esta potente máquina, semi-nova. Não mais a rainha das pistas (na verdade, nunca foi... a desconhecida ZX12R quem era à época), mas está sempre lá, entre as tops e com aquele emblema (kanji) japonês, lindão e único. PS. adiciono que a 14R 2013 em diante, tem amortecedor de direção eletrônico (proporcional a velocidade) de série segundo o revendedor Kawasaki na Bahia. Fantástico, não é mesmo?? Pena elas estarem em falta por lá, queria já ir sentindo o drama. Mais um pouco e espero ser um feliz proprietário de uma... vamos ver!! Sol e chuva... nada de comprar para clubinhos, reboques, pick ups, zerinhos ridículos, cortando giro ou tirar ondinha como os no máximo "admiradores" de moto, o fazem. PS2 (julho). Nesta adição, informo que fui a Kawa e Suzuki motos. A zx14R comprada em Salvador tem 50% de desconto em revisões (700,00), já incluso a material básico (óleo e filtros). Comprada fora custa incríveis 1.400,00. Segundo a kawa, o primeira documentação fica em torno de 1.600,00. Já a Hayabusa tem primeiro emplacamento em torno de 900,00 e o segundo - 600,00. Revisão, mão-de-obra sem contar o material - 290,00 (me parece bem melhor importar o material e pagar a mão de obra na Suzuki). Na kawa, foram pouco atenciosos sobre informações e não usam Motul. Na Suzuki eu fui bem atendido, embora tenham tratado muito mal um amigo que queria parcelar em cartão de crédito parte de uma moto semi-nova (limite do cartão de 10.000,00 e o destrataram afirmando que moto suzuki é só para quem podia pagar. Comprou em outro lugar e a da suzuki continua lá encalhada). Repito... isto são informações na Bahia. Talvez em outros Estados não seja o mesmo ao pé da letra. Estou prevendo que se arrematar uma 14R é preciso arrumar um mecânico particular e confiável a cada revisão. Ou investir em ferramentas talvez específicas para eu mesmo fazer serviços mais simples. Kawasaki tem fábrica no Brasil e mete o pau. Não parecem nem um pouco seguir os lemas apresentados no documentário da Discovery - a história da Kawasaki. Brasileiros são mercenários?
Pros:
- Um lindo kanji japonês na carenegem. Única e exclusiva. - O novo designe frontal e lateral, agora sim está bonita.
Contras:
- Consumo elevado. Pode ter 4 cilindros e alta cilindrada, mas se fosse dado mais atenção ao consumo, com certeza conseguiriam melhores resultados. Lá fora talvez não seja tão relevante, mas no Brasil a gasolina é podre e caríssima e sofremos ainda com o menor padrão de renda aos brasileiros. - Traseira nostálgica de fusca. E me lembra a velha GSX750F (99 - 04), conhecida como "cú de passarinho ou vagalume". O que era aquilo !?

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
0
4.5
0
4.5
0
3.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (2) Não (2)